Categoria: Cães

Capa de 'Saiba se o cão é o pet ideal para você e sua família'

Saiba se o cão é o pet ideal para você e sua família

“O cão é o melhor amigo do homem”. Quem tem ou já teve um sabe que essa expressão é verdadeira, e não é a toa que tanta gente quer um para companhia. Apesar dessa procura, algumas pessoas ainda têm dúvidas em relação à criação desse pet. Surgem questionamentos acerca da adaptação à presença desse animal no dia-a-dia da família. Para saber se o cão é realmente uma boa opção para você e sua família, é necessário conhecer alguns aspectos dele. No texto de hoje separamos vantagens e benefícios que os cães trazem às pessoas. Veja a seguir.


Quais são as vantagens de se ter um cão?

- Companhia para toda hora: você dificilmente irá se sentir sozinho. Cães têm muita disposição para brincadeiras e passeios a qualquer momento. Por serem animais muito sociáveis, o cão sempre irá fazer questão de estar ao seu lado e interagir com você, independente do local, da hora ou da situação. Talvez seja isso oque mais encanta as pessoas que gostam de cães, sua lealdade.

- Estimulam a atividade física: todos nós sabemos o quão benéfico é praticar atividade física. Praticar exercícios pode parecer algo chato para muitas pessoas, porém passear ou brincar comseu cão será muito agradável.A atividade física vai fortalecer a relação entre você e seu pet, melhorando a qualidade de vida de ambos. Estudos acadêmicos comprovam que os donos de cães, em geral, praticam mais atividade física ao compararmos com pessoas que não têm um cão. Esses estudos levaram em conta inclusive a quantidade de atividade física durante condições de clima e temperatura adversos, como no inverno europeu, por exemplo. 

- Fazem bem para o coração: grandes estudos realizados nos EUA e na Europa mostraram também que ter um cão pode fazer bem para o coração. Os pesquisadores encontraram menores níveis de pressão arterial nessas pessoas. Em um estudo com 5741 pessoas foi encontrada uma relação entre ter um cão e apresentar menores níveis de colesterol e triglicérides. Acredita-se que esses benefícios para o coração são resultado do bem-estar físico e psicológico que os cães podem trazer para os seus proprietários. 
 

Cães com crianças           

Crianças amam cães. Além de divertir e ocupar a criança com brincadeiras, os cães trazem ainda outros benefícios importantes. O período da infância é crucial para o desenvolvimento psicológico e social de uma pessoa. Ter a companhia de um cão pode ajudar muito a criança nesse sentido.

- Responsabilidades: o senso de responsabilidade é extremamente estimulado em crianças que vivem com um pet, pois desde cedo elas aprendem que um animal precisa se alimentar, tomar banho, passear, receber atenção, etc. Isso apresenta para a criança questões relativas à compaixão, empatia e lealdade, ensinando-a ter respeito pelo próximo e sobretudo, que uma vida é responsabilidade dele.Um desafio para os pais é o de impor os limites à criança, e um cão ajuda nesse ponto porque ela logo vai entender a respeitar o espaço do animal. Regras como as de higiene, saúde, organização e educação ficam muito claras de serem entendidas quando a criança convive com um cãozinho.

Alguns cuidados são necessários para que o convívio de cães e crianças seja seguro. Nunca deixe seu filho pequeno (até 7 anos de idade pelo menos) sozinho com o animal. Algumas brincadeiras das crianças (como puxar o rabo ou montar em cima, por exemplo) podem ser consideradas agressões pelo animal, que tentará se defender e pode até morder. Certifique-se que seu pet é manso o suficiente para viver ao lado de crianças. Mesmo com as recomendações acima, é necessário verificar se o cão que você tem está apto a tolerar a proximidade com crianças. Alguns animais com personalidade mais forte devem ser analisados com cuidado. Veja que existem algumas raças que costumam se dar melhor com crianças por serem bem mais tolerantes: Labrador, Golden Retriever, São Bernardo, Lulu da Pomerânia, Collie, BorderCollie, Pug e Bulldog.
                           

Cães para idosos  

Cães também podem ser uma ótima companhia para idosos. O ato de cuidar de um animal de estimação traz uma ocupação importante para pessoas que passam longos períodos sozinhas, ou que têm mais tempo ocioso. O convívio com cães é utilizado inclusive em terapias que visam melhorar a qualidade de vida de idosos e pessoas com algum tipo de necessidade especial, são os chamados pets terapeutas, ou terapia assistida por animais. Os animais de estimação trazem um senso de propósito nas pessoas, ajudam a diminuir o estresse, combatem a depressão e o isolamento e estimulam a atividade física, trazendo afeto e motivação.

Para evitar acidentes e não dificultar a vida com mobilidade reduzida do idoso, alguns cuidados devem ser tomados. Raças grandes não são recomendadas, imagine segurar o cão durante os passeios, ou lidar com pulos e brincadeiras de um labrador. Raças menores são a melhor pedida, entre elas podemos citar algumas que se adaptam bem a vida dentro de casa, sem a necessidade de altas doses de exercícios físicos: Yorkshire, Poodle, Maltês, LhasaApso, Lulu da Pomerânia, entre outras. Vale a pena considerar também a adoção de um cão sem raça definida, principalmente um adulto, veja o porquê no tópico a seguir.
 

Adotando um cão adulto

O cão adulto tem algumas vantagens que acabam facilitando a vida de quem vai cuidar dele: já passou daquela fase destruidora que os filhotes apresentam, sabe onde fazer suas necessidades, e já está psicologicamente maduro, exigindo menos atenção. Outra vantagem é que você provavelmente saberá de antemão qual é o temperamento daquele cão, e também não terá surpresas sobre o tamanho que ele iria ficar se fosse filhote. A pessoa que entregar o cão normalmente irá relatar se é um animal mais arisco ou manso, se gosta de bagunça ou se é tranquilo. Isso é uma segurança que o tutor terá para evitar surpresas. Outro detalhe é que na maioria das vezes os pets adultos já vêm castrados.

Talvez a única desvantagem que se apresente seja em relação à adaptação do cão adulto à nova casa. Ele já virá acostumado com a rotina e com as pessoas da sua casa antiga, com modos e manias que podem surpreender o novo tutor.  Para tornar esse período de adaptação mais tranquilo é necessário muita paciência. Procure ensinar tudo ao cão nesse momento para ele se acostumar com a rotina da casa e conhecer bem os limites. Por ser um ambiente novo, o cão irá apresentar medo em algumas ocasiões, por isso evite contatos bruscos, e não force situações desagradáveis para o cão até que ele esteja totalmente adaptado. Cães aprendem também por observação seguindo seu líder, portanto seja firme na educação para não confundir a cabeça do seu cão.

Fontes Consultadas

Glenn N. Levine - Pet Ownershipand Cardiovascular Risk - A Scientific Statement From the American Heart Association – Circulation.

Jacqueline N. Epping - Dog Ownership and Dog Walking to Promote Physical Activity and Health in Patients - Current Sports Medicine Reports

Yu-Tzu Wu, Robert Luben, Andy Jones - Dog ownership supports the maintenance of physical activity during poor weather in older English adults - Journal of Epidemiology & Community Health.