Categoria: Saúde e Bem-Estar

Capa de 'Pet terapia: conheça os benefícios'

Pet terapia: conheça os benefícios

A pet terapia, também conhecida como TAA (Terapia Assistida por Animais), é um tratamento em que o animal é o co-terapeuta e auxilia o paciente a conquistar a reabilitação física e a saúde mental. No entanto, todo processo deve ser acompanhado por médicos, terapeutas ou veterinários.

O tratamento é indicado para crianças, jovens, adultos, idosos, pessoas com deficiência visual e auditiva, síndrome de Down, deficiência mental, psicoses, autismo, depressão, estresse, distúrbios e dificuldades de aprendizagem. O paciente precisa gostar de animais e não apresentar nenhum tipo de alergia.

Entre as inúmeras espécies que podem participar do processo, os cães das raças Shih-tzu, Lhasa-apso, Labrador, Golden Retriever, Cocker, Buldogue Inglês, BuldogueFrancês e Poodle são os mais requisitados por possuírem comportamento tranquilo e dócil.

Inúmeras pesquisas comprovam os benefícios e a eficiência desse tipo de terapia. Estudos mostram que crianças com autismo apresentam índices mais baixos de agressividade, alienação e isolamento com o auxílio da pet terapia. Os idosos, principalmente os com mal de Alzheimer, tem melhora evidente no quadro patológico emocional da doença.

Durante o contato com os pets, pacientes com câncer, principalmente nas fases de radioterapia ou quimioterapia, apresentam uma melhora significativa no quesito emocional, alívio da dor e desconforto, redução da ansiedade e de sintomas depressivos ocasionados pelo tratamento.

A TAA pode ajudar ainda na reabilitação de pacientes que sofreram derrame, vítimas de acidentes ou portadores de paralisia cerebral. Durante os exercícios, os pets ficam presentes para tirar o foco da doença e auxiliar no desenvolvimento da coordenação motora.

O tratamento proporciona alívio e alegria aos pacientes, desenvolve a autoestima, autoconfiança, preserva a memória e reduz os sintomas de ansiedade e depressão. Esses benefícios estão relacionados à liberação de hormônios como: endorfinas beta, dopamina, serotonina, prolactina e oxitocina.

Um latido ou uma lambida no rosto são fortes aliados para o tratamento e, quem sabe, para uma sonhada cura! Por isso, não estranhe se ouvir latidos em hospitais, escolas, consultórios médicos e asilos.






Foto: ©LCP / Landov / Barcroft Media / Facebook



Foto: ©LCP / Landov / Barcroft Media / Facebook


Happy pet. Happy you.