Categoria: Saúde e Bem-Estar

Capa de 'Peixe é saudável para cães e gatos?'

Peixe é saudável para cães e gatos?

Você está preparando um peixe, seja grelhado ou assado, e o cheiro toma conta da casa. Assim que você se dá conta, seu pet está te rodeando, cheirando o ar e lambendo os beiços. Uma pergunta comum é: cães e gatos podem comer peixe? É necessário entender como acrescentar esse rico alimento à dieta do pet com segurança e da maneira mais saudável. Conheça as qualidades do peixe, como oferecer e quais são as novas opções no mercado de nutrição de cães e gatos.

As qualidades nutricionais do peixe

As proteínas de origem animal, sejam elas provenientes de pescados ou de outras espécies, devem ser sempre a base da alimentação de um cão ou de um gato. Esse é o primeiro motivo do peixe ser recomendado para esses animais. O peixe fornece todo os aminoácidos essenciais, além de outros não essenciais, oferecendo uma proteína de alta qualidade e digestibilidade para os pets.

EPA + DHA

O grande diferencial da carne de peixe é a quantidade de dois ácidos graxos essenciais do grupo ômega 3: o DHA e o EPA. São substâncias não fabricadas pelo organismo e que necessitam ser ingeridas para desempenhar funções muito importantes. O ômega 3 e o ômega 6 fazem parte das gorduras poliinsaturadas, encontradas em vários alimentos e chamadas popularmente de gorduras boas. Deve haver um equilíbrio da ingestão desses dois tipos. Apesar da necessidade de ômega 3 ser bem menor que do ômega 6, é difícil atingir esse equilíbrio, visto que o ômega 6 é muito mais abundante na maioria dos alimentos que temos disponíveis, e o ômega 3 é raro. Por esse motivo o peixe,e principalmente o seu óleo, têm sido tão indicados para alimentação animal e humana.

Entre os benefícios do EPA + DHA estão os efeitos anti-inflamatórios reconhecidos, sendo sua suplementação muito utilizada como coadjuvante no tratamento de condições dolorosas, como artrose, por exemplo. Quadros alérgicos, principalmente relacionados à pele, também têm indicação desses ácidos graxos. Existem ainda benefícios para saúde ocular e do sistema nervoso, sendo o DHA muito importante para fêmeas prenhas e filhotes, atuando no desenvolvimento cognitivo. Estudos também demonstram efeitos benéficos para os rins e saúde cardíaca, além de poder antioxidante, combatendo radicais livres.

Fonte de proteína alternativa

A maior parte dos alimentos para cães e gatos utiliza carne bovina, suína e de frango como fontes de proteína animal. Alguns outros produtos usam carne de cordeiro também. Mas, principalmente para cães, são poucas as opções que usam pescados como base na fórmula. Menos ainda são as alternativas onde o peixe é a fonte exclusiva de proteína animal. A grande vantagem disso é que a maioria dos pets nunca entrou em contato com a proteína do peixe, tornando-a uma alternativa para animais com algum tipo de sensibilidade alimentar às fontes mais comuns que citamos. As alergias alimentares ocorrem geralmente porque alguma proteína presente no alimento é identificada erroneamente como uma ameaça, disparando mecanismos imunológicos, gerando os sintomas gastrointestinais e na pele.

Posso oferecer peixe fresco ao meu pet?

Algumas pessoas se perguntam se podem oferecer o peixe fresco ao seu animal de estimação. O peixe por si só é benéfico como explicamos, mas, por mais que pareça algo saudável, normalmente não é recomendado dar peixe fresco, visto que existem riscos envolvidos.

- Ossos: os espinhos dos peixes são perigosos pois podem se alojar na boca, garganta, estômago e intestinos do pet, às vezes até perfurando a parede do órgão. Além do risco para a saúde, um acidente como esse vai trazer gastos consideráveis com atendimento veterinário emergencial.
- Temperos: qualquer alimento caseiro que oferecemos pode conter temperos que apreciamos mas que são prejudiciais aos pets. Como exemplo podemos citar alho e cebola como tóxicos para esses animais. O sistema digestivo de cães e gatos não têm a adaptação e a tolerância necessárias para lidar com os inúmeros temperos que existem na culinária, podendo provocar vômitos, diarreias, mal estar, gastrite, intoxicações, entre outros problemas.
- Desequilíbrios: a dieta do animal poderá ficar desequilibrada com a ingestão esporádica de outro alimento. Dificilmente a pessoa vai poder oferecer o peixe na quantidade e frequência corretas para manter a proporção de nutrientes ideais.
- Sensibilidade digestiva: um animal que está acostumado com uma determinada dieta pode sentir problemas digestivos quando receber algo totalmente novo, como um pedaço de peixe. Toda mudança deve ser gradual e orientada por um médico veterinário.
- Seletividade: ao darmos um alimento caseiro, muito suculento e com sabor pronunciado, estamos acostumando o animal a comer somente aquilo. Com o tempo, o pet vai desenvolver um apetite bem seletivo, dificultando muito a ingestão de uma dieta balanceada.

É preciso ter muito critério ao oferecer alimentos caseiros à cães e gatos, e dar peixe fresco é um risco desnecessário na maioria das vezes. Em casos de tutores que optam por alimentação caseira, pode-se acrescentar o peixe como fonte de proteína, desde que esteja dentro da dieta prescrita pelo especialista em nutrição animal.

Para os tutores que querem adicionar pescados a alimentação do seu pet de maneira saudável e prática, novas opções chegaram ao mercado, veja.

Novas opções de peixes para cães e gatos

Arenque: é um peixe pequeno de águas salgadas consumido no mundo inteiro por ser um pescado abundante e tradicional. Estima-se que era utilizados por povos muito antigos, desde 3000 a.C. O Arenque come organismos minúsculos como crustáceos, plânctons, e pequenos peixes. Trata-se de um peixe com alto teor de ômega 3, especialmente EPA e DHA, sendo uma das espécies normalmente utilizadas para extração do óleo de peixe rico nesses nutrientes. Também é rico em vitamina D.

Cardume de arenque

Bacalhau: é um pescado muito difundido e apreciado, considerado um peixe “nobre”. Habita águas frias e profundas, encontrado principalmente no atlântico norte. O famoso óleo de fígado de bacalhau se usa para suplementação das vitaminas A e D, pois contém grandes quantidades desses nutrientes, além de ômega 3. O bacalhau de alimenta de outros peixes, e atinge tamanhos grandes, podendo chegar a 90kg.

Badejo: Outro peixe marinho, encontrado nas regiões mais rasas dos mares quentes e tropicais. A família inclui cerca de 475 espécies, muitas delas bem conhecidas. O badejo é carnívoro, alimentando-se de peixes, crustáceos, moluscos e outros invertebrados. O tamanho varia muito entre as espécies, podendo ser de médio a grande. É considerado um peixe magro, com baixo teor de gorduras.

Camarão: muito conhecido, mas pouco utilizado nos alimentos para cães e gatos, não é um peixe, e sim um crustáceo. O nome camarão se refere a inúmeras espécies, de diferentes tamanhos e características. Seu sabor é bem pronunciado, típico de frutos do mar. Parentes próximos incluem caranguejos, lagostins e lagostas. O camarão ocorre em todos os oceanos - em águas rasas e profundas - e em lagos e córregos de água doce. Muitas espécies são comercialmente importantes como alimento. O camarão é rico em selênio, vitamina B12, fósforo e colina

Além dessa opções novas, existem produtos saudáveis prontos para consumo ricos em atum, sardinha e salmão, peixes nobres e riquíssimos em ômega 3. Todos eles estão disponíveis em pedaços cozidos no vapor na linha de alimentos úmidos da Farmina.

Alimentos úmidos a base de peixe

A Farmina lançou recentemente uma linha de alimentos úmidos baseada nos conceitos de nutrição para carnívoros. Esse tipo de alimento é muito benéfico para cães e gatos, pois são mais atrativos, contém maior quantidade de água, prevenindo problemas urinários e ajudando na hidratação, e contém baixa quantidade de carboidratos. Entre todas as opções, a Farmina criou a linha N&D Ocean, que utiliza pescados como fontes de proteína animal. Mas, os diferenciais da linha úmida estão em todos os produtos, veja:

- Cozimento delicado: os ingredientes utilizados na fórmula, como pedaços de peixes que citamos acima, são todos cozidos apenas 1 vez em vapor suave. Isso mantém as características originais do alimento.

- Sem conservantes artificiais: os produtos das linhas N&D não tem conservantes artificiais adicionados.

- Molho natural: o molho presente é proveniente dos ingredientes utilizados. Não há adição de gomas ou espessantes.

- Pedaços: os ingredientes são adicionados em pedaços do melhor corte das carnes, utilizando uma tecnologia pioneira chamada Multifiller.

- Completo: os alimentos úmidos Farmina são completo, satisfazendo todas as necessidades diárias de nutrientes para cães e para gatos.

- Funcional: seguindo as linhas secas, a N&D Quinoa de alimentos úmidos oferece produtos funcionais. São fórmulas ricas em antioxidantes e nutrientes específicos para ajudar o organismo a combater problemas de saúde, como sobrepeso, dificuldades digestivas e problemas de pele.

- Proteínas inéditas: são diversos pescados na linha N&D Ocean, como camarão, arenque, badejo, salmão, atum, sardinha e até bacalhau. Além dessas, existem outras linhas com proteínas inéditas também, como carne de javali e de pato.

- Suporte: a Farmina oferece para todos seu exclusivo Suporte Nutricional, para ajudar os tutores com esclarecimentos sobre a nutrição do seu pet.

Suporte Nutricional Farmina

Ao preencher algumas informações do seu pet, o tutor pode contar com as orientações nutricionais da equipe de especialistas em nutrição animal. A Farmina entende que cada pet é único, e por isso disponibiliza esse canal direto. Para participar, clique aqui e conte com a nossa ajuda!