Categoria: Cães

Capa de 'Os melhores alimentos para cães'

Os melhores alimentos para cães

Alimentação saudável é uma preocupação recorrente. O tema nutrição/alimentação está cada vez mais em pauta, e hoje em dias pessoas se preocupam muito mais com o que comem e com a origem do alimento. No texto de hoje você vai saber mais sobre esse assunto em relação aos cães. Como oferecer um alimento de alta qualidade?

     

A importância da matéria-prima             

O pilar de uma dieta excelente é a matéria-prima. O tipo e a fonte de ingrediente que formará a base da alimentação são muito importantes. Para cães isso é fundamental, visto que sua natureza carnívora exige que determinados ingredientes não faltem em hipótese alguma. Animais onívoros (como os seres humanos) têm à disposição uma variedade muito grande de alimentos, sendo capazes de manter uma dieta saudável com diferentes opções. Já os carnívoros tem uma dieta natural menos variada, com menor capacidade de adaptação a mudanças na alimentação.

Cães dependem de alimentos de origem animal para suprir suas necessidades nutricionais. Conforme já abordado em outros artigos, várias características anatômicas e fisiológicas desta espécie justificam a necessidade de ter na composição de seu alimento ingredientes como carnes, vísceras e ovos. Vale lembrar que esses ingredientes contêm todos os aminoácidos essenciais em grande quantidade. Por exemplo, tanto o ovo, como as carnes bovina, suína, de frango, de cordeiro e até de peixe contêm os 10 aminoácidos essenciais em teores expressivos.  

A qualidade da matéria-prima do alimento é fundamental para que o cão possa aproveitar todos os nutrientes de forma excelente. Não é a toa que a Farmina leva essa questão tão a sério em toda sua linha de produtos. A Farmina só utiliza matérias-primas de altíssima qualidade, oriundas de fornecedores devidamente cadastrados após minuciosa análise. Ao receber os ingredientes na fábrica, a Farmina realiza na hora uma análise em seu laboratório, e somente caso todos os critérios de qualidade estejam atendidos que a carga é aceita.

                          

O equilíbrio na dieta           

Além da qualidade da matéria-prima, uma dieta deve ser rigorosamente equilibrada. Os macronutrientes precisam estar nas proporções adequadas. Carnívoros requerem maiores quantidades de proteína e gorduras, e níveis moderados de carboidratos. Os micronutrientes, como as vitaminas e os minerais, também devem estar presentes em quantidades ideais. Quando a dieta está desequilibrada, facilmente haverá uma deficiência ou excesso de um mineral ou vitamina, o que pode acarretar graves problemas de saúde para o cão.

A dieta equilibrada tem além das carnes já citadas, fontes saudáveis de carboidratos, como alguns grãos, sementes e legumes. Podemos citar como exemplos de grãos saudáveis a aveia e a cevada que são cereais nobres e possuem um baixo índice glicêmico.  Nos legumes, a batata, cenoura e abóbora representam também excelentes opções, por serem de fácil digestão e ricas em antioxidantes.

Outro item que nunca falta numa dieta equilibrada é a fibra. Fibras são carboidratos não digeríveis, ou seja, que não são transformados em energia após o processo digestório. Elas têm a propriedade de reduzir o índice glicêmico do alimento já que diminuem a velocidade a absorção da glicose de outros carboidratos. As fibras insolúveis favorecem o trânsito intestinal, e as solúveis alimentam as bactérias benéficas da flora intestinal. Os fruto-oligossacarídeos (FOS) e os mannan-oligossacarídeos (MOS) são exemplos de fibras solúveis. Portanto, vegetais são bem vindos à alimentação de cães quando oferecidos na proporção correta na dieta, já que fornecem energia, fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais essenciais. 

           

Proporções ideais de nutrientes    

Os alimentos prontos desenvolvidos por empresas especializadas em nutrição animal são equilibrados e seguem as publicações de referência para cães e gatos, tais como NRC de 2006 - National Research Council Nutrient Requirement for Dogs and Cats, o FEDIAF – Federação Europeia das Indústrias Petfood e a AAFCO, publicação oficial americana que regulamenta os alimentos para animais. Essas entidades fornecem tabelas com as recomendações nutricionais mínimas, tanto para cães, quanto para gatos, em suas diferentes fases da vida.

Mas, para um alimento ser considerado excelente, os nutrientes devem estar presentes em quantidades acima no mínimo, sempre respeitando os limites máximos, quando houver. Já explicamos em outro texto porque oferecer mais que o mínimo. Para um aproveitamento melhor dos nutrientes a Farmina utiliza o “vacum coater”:  sistema onde as vitaminas e óleos são inseridos em todos os alimentos à vácuo ao final do processo produtivo, o que garante que cada croquete seja preenchido integralmente e de forma homogênea. Esse processo também assegura que as vitaminas não sofram com a alta temperatura do cozimento, garantindo um alimento de maior qualidade nutricional.

 

Conclusão

Em resumo, para escolher o melhor alimento para os cães devemos nos preocupar com a fonte dos ingredientes, a qualidade da matéria-prima, e com a quantidade e a proporção ideais de macro (proteínas, gordura e carboidratos) e micronutrientes (vitaminas e minerais).  A Farmina utiliza matérias-primas de altíssima qualidade, onde mais de 90% das proteínas presentes no alimento pronto vêm de ingredientes de origem animal. A Farmina respeita a origem e os instintos de cada animal e por isso desenvolve produtos com base na combinação entre natureza e ciência.