Categoria: Gatos

Capa de 'Nutrição felina: entenda como funciona a alimentação do seu gato'

Nutrição felina: entenda como funciona a alimentação do seu gato

Hamilton Lorena é formado em Medicina Veterinária pela Universidade de Marília e atua como Gerente de Produtos da Farmina Pet Foods na América Latina. Convidamos o Doutor Hamilton para uma conversa sobre nutrição e alimentação dos felinos. Confira abaixo a entrevista!

 

O que precisa ser inserido na alimentação de uma gata em gestação ou lactação?

As gatas gestantes e lactantes têm um gasto de energia muito maior do que as felinas em manutenção durante a fase adulta, essa necessidade é de 2 a 4 vezes a mais. Então, por este motivo o alimento da gata gestante ou da fêmea lactante deve ter uma quantidade maior de gordura, pois ela é uma fonte importante e vai ajudar a aumentar a quantidade de energia. Além disso, é interessante que se tenha mais proteína na alimentação do pet, porque isso ajudará os filhotes a crescerem dentro do útero, principalmente pelo fato da proteína estar ligada ao crescimento da ossatura e de todos os órgãos. A proteína é importante também na lactação para a produção de leite de qualidade.

 

Depois da castração, os felinos tendem a diminuir o gasto de energia e isso pode gerar um aumento de peso. Como o proprietário pode controlar isso por meio da alimentação?

Após três semanas da castração os níveis hormonais reduzem e o metabolismo do animal se modifica, consequentemente, ele passa a gastar menos energia e a engordar. Então, para que isso seja prevenido é preciso introduzir alimentos com pouca gordura, evitando que esses animais engordem. O dono ainda pode optar pelo alimento light ou alimentos específicos para gatos castrados.

 

Qual tipo de alimentação deve ser inserida para gatos em período de desmame?

O desmame é uma fase importante, acontece entre os 30 e 60 dias de vida do animal. Neste período, toda imunidade adquirida nos primeiros dias de vida, chamada imunidade do colostro - provinda pelo leite da mãe - vai diminuindo conforme o passar do tempo. Em contrapartida, ao chegar, em média, nos 40 dias de vida, o período de vacinação tem início. Então, a imunidade do colostro está diminuindo e a da vacina aumentando, tornando o animal imune as doenças. A nutrição pode ajudar nesse período, uma vez que, dentro dos alimentos de boa qualidade existem nutrientes que auxiliam na imunidade, entre eles o MOS (Mannan-Oligossacarídeos). Este nutriente é um açúcar que aumenta a produção de imunoglobulina, que está relacionada à imunidade. Portanto, para o gato em desmame é importante introduzir um alimento que tenha uma quantidade ideal de MOS. Outros nutrientes também podem ser inseridos em quantidades certas e provindos de alimentos de qualidade, como a proteína e gordura, já que esse animal está saindo do leite materno que, por sua vez, é rico em ambos os nutrientes. 

 

E em fase de crescimento, qual a alimentação adequada?

Por crescimento, consideramos o período que vai do nascimento até os 12 meses de vida. O animal, além de estar mais ativo do que na fase adulta, tem uma característica principal: estar crescendo. E toda vez que pensarmos em crescimento, devemos inserir uma boa quantidade de proteína e de minerais como cálcio e fósforo. Hoje, nos alimentos de boa qualidade, a relação de cálcio e fósforo já é ideal, assim como a de proteína. É importante que isso seja frisado, porque quando aconselhamos o proprietário a introduzir mais cálcio e fósforo ele vai até o pet shop comprar suplemento mineral e isso não é necessário, um alimento super premium já vem equilibrado para isso. E a única pessoa preparada para prescrever a suplementação é o médico veterinário.

 

Qual a alimentação ideal para um gato adulto?

O alimento do gato adulto é o que chamamos de base. É preciso que ele tenha uma boa quantidade de proteína e gordura. O alimento adulto tem, em nível ideal, 32% de proteína e 15% de gordura em sua alimentação. Em comparação ao gato adulto castrado, o alimento do animal em manutenção tem mais energia.

 

Como distribuir o alimento ao longo do dia para o felino?

Os gatos, diferentes dos cães, têm hábitos noturnos. O felino dorme durante o dia e tem vida ativa à noite. Acontece que os proprietários saem para trabalhar de manhã, ou ainda por hábito, pegam a vasilha, colocam a quantidade de alimento e deixam para o animal. O gato, geralmente, não come durante o dia, ele espera o dono chegar, faz um carinho e a noite ele vai se alimentar. O correto é oferecer a porção de alimento fresco ao anoitecer, pois um gato adulto chega a se alimentar 20 vezes durante uma única noite. Decorrente deste hábito dos donos muitos gatos se adaptam a rotina de alimentação imposta a eles, mas o correto é que o alimento fresco seja dado no período noturno, porque todo organismo desse animal está preparado para recebê-lo e fazer a digestão à noite.

 

O que deve ser evitado na alimentação dos felinos?

A primeira coisa a ser evitada, é oferecer muita energia (gordura) para o gato, porque ele vai engordar e isso pode acarretar outras doenças decorrentes da obesidade, como artrose, cálculos urinários e problemas de pele. Outro alimento que o proprietário deve evitar, pois não faz bem para o gato, é o leite. As pessoas passaram a acreditar que o gato precisa tomar leite por conta dos desenhos, mas isso não é verdade. O leite de vaca, que normalmente é o oferecido para o gato, é rico em lactose, que nada mais é do que o açúcar do leite, mas os gatos não produzem a enzima chamada lactase. A lactose precisa da lactase para ser digerida para que o animal absorva o nutriente, como não há essa produção os felinos começam a ter fezes amolecidas e assim começam outros problemas, porque se há fezes amolecidas isso quer dizer que não há absorção dos nutrientes. O alimento caseiro que é rico em carboidratos deve ser evitado, para não desbalancear a alimentação, pois os felinos são animais carnívoros.

 

Porque os gatos são chamados de Carnívoros Obrigatórios/Estritos?

Gatos, diferentes dos cães, são animais estritamente carnívoros, isso quer dizer que a sua fisiologia está preparada para ingerir, digerir e absorver alimentos de origem animal com mais facilidade, como, por exemplo, proteínas e gorduras, e consequentemente, tem mais dificuldades de digerir carboidratos, por isso alimentos para felinos devem ser baseados em proteínas e gorduras de origem animal, e preferencialmente, com restrição de carboidratos.

 

Para finalizar, o Doutor pode nos explicar se é mito ou verdade que os gatos não gostam de tomar água?

Não é que o gato não tem vontade de tomar água, acontece que o felino gosta de beber água corrente. Por exemplo, temos um rio e um lago e o gato precisa escolher em qual tomar água, ele certamente irá escolher o rio porque a água não está parada. Nós domesticamos o gato, o colocamos dentro de casa e oferecemos água para o animal numa vasilha onde ela fica parada, por isso ele vai beber muito pouco daquela água. É comum abrirmos a torneira e o animal tomar água direto dali, isso acontece porque ela é corrente.

 

A Farmina Pet Foods produz alimentos que respeitam a natureza dos animais. Conheça nossa linha de alimentos para gatos: http://goo.gl/W9A0no

 

Happy pet. Happy you.