Categoria: Cães

Capa de 'Lhasa Apso – Todas as características da raça'

Lhasa Apso – Todas as características da raça

O Lhasa Apso está sempre em evidência. Muitas pessoas se encantam pelas suas características que atendem principalmente às necessidades de quem mora em apartamento ou casa com pouca área externa. De fato, essa raça se adapta muito bem a esses ambientes e por isso sua popularidade cresceu tanto nas últimas décadas. Conheça tudo sobre esse simpático cão, a história do Lhasa Apso, comportamento e até como diferenciar o Lhasa Apso do Shih Tzu, pois muita gente confunde.

A história do Lhasa Apso

O Lhasa Apso é originário do Tibete, uma região autônoma que faz parte do território chinês. Acredita-se que o primeiro exemplar surgiu do cruzamento entre duas raças regionais, que são conhecidas como Terrier Tibetano e Spaniel Tibetano. Suas características físicas estão diretamente relacionadas com o ambiente em que foram criados, pois eles viviam em altitudes elevadas e, portanto, era necessário se proteger do frio. Sendo assim, o Lhasa Apso tem uma pelagem longa, composta por pelo e subpelo, como objetivo de aquecer o corpo durante o inverno.  Outra característica física marcante da raça são as franjas compridas. Elas eram importantes para proteger os olhos da luminosidade, ventos fortes e até mesmo da entrada de poeira de locais altos.

O Lhasa Apso foi desenvolvido e criado nos grandes palácios e mosteiros do Tibete. Sua presença sempre foi sagrada na região e a raça tinha a função de fazer a guarda (alarmavam quando viam algo diferente) e companhia. Na época, as pessoas acreditavam que a raça trazia sorte para quem convivia com esses cães e que eles possuíam relações com o mundo espiritual. A crença era tão grande que eles pensavam que esses animais eram uma reencarnação de monges que haviam falecido. Dessa forma, na cultura do povo tibetano, a reencarnação acontecia para que os monges pudessem voltar à vida terrena para serem guardiões dos templos e mosteiros.

Ao longo de muitos anos esses animais eram mantidos isolados de outras populações. Os primeiros Lhasas deixaram o Tibete no início de 1900, com destino à Europa. Mas a raça começou a ganhar popularidade mesmo quando o líder religioso Dalai Lama mostrou alguns exemplares para diplomatas estrangeiros. Esses diplomatas ficaram encantados com a raça e começaram a distribuição desses cães nos Estados Unidos.

Devido ao seu comportamento encantador, o Lhasa Apso tornou-se rapidamente uma das raças mais queridas e cobiçadas para quem procurava por um cão de companhia. Sua simpatia e a capacidade de se adaptar facilmente a ambientes internos, como apartamentos e casas com pouco espaço externo, fizeram com que a popularidade não parasse de crescer, até os dias atuais.

Características da raça - Lhasa Apso

Tamanho

O Lhasa Apso é um cão de porte pequeno. Seu tamanho não passa de 25 centímetros.

Peso

Os animais adultos desta raça pesam em média 5 kg a 6 kg.

Expectativa de vida  do Lhasa Apso

Cães de porte pequeno costumam viver mais do que raças grandes ou gigantes. A expectativa de vida é de 15 a 18 anos de idade. Entretanto, a expectativa é relativa e pode aumentar se o tutor for atento e comprometido com a saúde do animal. Alguns cuidados básicos são essenciais para garantir maior longevidade ao seu melhor amigo. É imprescindível realizar um plano vacinal completo, fazer a vermifugação anual e visitar um Médico Veterinário anualmente para um check up completo. Também é importante atender as necessidades físicas (nível de atividade) e garantir o fornecimento de uma alimentação de alta qualidade. Essas medidas são essenciais para garantir bem-estar e aumentar a expectativa de vida do animal.

Comportamento do Lhasa Apso

Por mais que o papel do Lhasa Apso tenha mudado de guardião para ser um membro da família, os comportamentos da raça estão preservados. Esses cães são conhecidos por estarem sempre em alerta e por serem carinhosos, companheiros, protetores e um pouco teimosos às vezes. O Lhasa é uma raça recomendada para crianças, idosos e casas com outros animais. Eles também são indicados para quem não tem muito tempo para fazer passeios longos ou atividades físicas intensas, pois o nível de atividade necessário a eles é relativamente baixo. Passeios curtos ao longo do dia e brincadeiras no próprio lar são suficientes para satisfazer as necessidades fisiológicas desses cães.

Pelagem do Lhasa Apso

A pelagem é muito densa. Os pelos da raça são longos, lisos, retos e soltos. Existem diversas cores de pelagem nos exemplares de Lhasa Apso, mas as mais comuns são: branco, cinza e dourado.

Como diferenciar o Lhasa Apso do Shih Tzu

As duas raças possuem características físicas muito semelhantes e, por esse motivo, muitas pessoas acabam confundindo os dois animais com frequência. As semelhanças podem ser facilmente justificadas, visto que os Shih Tzus surgiram do cruzamento entre o Lhasa Apso e o Pequinês, duas raças que foram criadas na China. Veja a seguir como diferenciar um cão do outro visualmente.

1) Focinho: é a principal diferença! Mesmo ainda sendo muito parecido, o focinho do Lhasa é um pouco mais fino e comprido que o do Shih Tzu (considerada uma raça braquicefálica). A pelagem longa dificulta um pouco a visualização, mas um olhar atento é capaz de identificar a diferença.

2) Olhos: os olhos do Shih Tzu são mais redondos e maiores, enquanto os olhos do Lhasa Apso são mais ovalados e menores.

3) Testa: a testa do Lhasa Apso é um pouco mais reta do que a do Shih Tzu, que tem um formato mais arredondado.

Shih Tzu tem o focinho mais achatado, testa reta e olhos mais separados.

Curiosidades do Lhasa

- O Lhasa Apso é o cão do personagem “Floquinho”, da Turma da Mônica.

- Apesar de ter pelagem abundante e comprida, é uma das raças que menos soltam pelo no ambiente. Por esse motivo, é bastante indicada para apartamento.

- Um Lhasa ficou conhecido por viver até os 29 anos, sendo considerado um dos cães mais velhos do mundo!

Como cuidar do Lhasa Apso

Os cuidados necessários com o Lhasa não são muito diferentes de outras raças e até mesmo de vira-latas. Alguns pontos devem ter uma atenção maior do tutor pelas características anatômicas e genéticas desse cão. Os Lhasas são geralmente saudáveis, mas, como todas as raças, estão propensos a certas condições de saúde. Uma ou mais dessas doenças só atingirão uma pequena parte dos cães da raça, mas é importante estar ciente delas:

Problemas de saúde do Lhasa Apso

Cherry eye/Olho de cereja: Esta afecção ocorre quando a glândula conhecida como terceira pálpebra se inflama, inchando muito. Parece uma massa vermelha – como se fosse uma cereja - no canto interno do olho do cão. O tratamento para o olho de cereja é geralmente cirúrgico.

Luxação patelar: É um problema comum em cães pequenos por causa da sua anatomia. A patela é a rótula do joelho e luxação significa deslocamento de uma parte anatômica (como um osso em uma articulação). Luxação patelar é quando a articulação do joelho (perna traseira) desliza para dentro e para fora do lugar, causando dor. Isso pode ser incapacitante, embora muitos cães levem vidas relativamente normais com essa condição.

Alergias: As alergias são uma doença comum em cães, e o Lhasa Apso é um dos mais acometidos. Existem três tipos principais de alergias: alergias alimentares, que são tratadas pela eliminação de certos alimentos da dieta do cão; alergias de contato, causadas por reação a uma substância tópica, como roupas de cama, pulgas, xampus e outros produtos químicos; e alergias inalantes, causadas por alérgenos no ar, como pólen, poeira e mofo. O tratamento varia de acordo com a causa e pode incluir restrições alimentares, medicamentos e mudanças ambientais.

Adenite sebácea: É uma condição genética da pele difícil de diagnosticar, pois geralmente é confundida com hipotireoidismo, alergias ou outras condições. Quando um cão tem adenite sebácea, as glândulas sebáceas da pele ficam inflamadas por razões desconhecidas e acabam sendo atacadas pelo sistema imune. Os cães afetados geralmente têm pele seca e escamosa, com perda de pelos na parte superior da cabeça, pescoço e costas. Cães severamente afetados podem ter uma pele espessa, um odor desagradável e infecções secundárias na pele. Não tem cura, mas tem tratamento para reduzir as lesões.

Ceratoconjuntivite Seca: Comumente conhecida como olho seco, é uma inflamação ocular que ocorre quando a produção de lágrimas é insuficiente, ou quando o filme lacrimal sofre alterações na sua produção. Os sintomas são corrimento amarelado, irritação ocular e até lesões na córnea. A anatomia do Lhasa predispõe a esse problema devido a maior superfície de contato do olho com o meio externo (olhos mais protuberantes). O tratamento costuma ser efetivo, mas exige dedicação do tutor na aplicação de colírios indicados pelo veterinário

Se você está comprando um filhote, encontre um bom criador que mostre os certificados de saúde dos pais e avós do animal em questão. Esses certificados devem mostrar que os progenitores estão livres de doenças genéticas típicas de cães de raça pura.

Cuidados com a pelagem do Lhasa Apso

A pelagem do Lhasa Apso requer cuidados constantes, pois é muito densa e comprida, facilitando a formação de nós. A escovação deve ser diária, mesmo em filhotes, com rasqueadeiras ou escovas de cerdas flexíveis (sem bolinha na ponta) e pentes rígidos para identificar os nós. Esse processo deve ser sempre feito gradualmente e com cuidado para não machucar e estressar o pet.

A tosa regular é indicada pois o pelo do Lhasa Apso fica muito comprido, afetando o bem-estar do animal e favorecendo a formação dos nós. Banhos são recomendados a cada 15 a 21 dias. Para cães que não costumam caminhar em pisos ásperos, o corte de unhas regularmente é necessário também.

Nutrição – A alimentação do Lhasa Apso

A nutrição é um pilar fundamental para saúde e longevidade de um cão. No Lhasa Apso, os cuidados nutricionais passam por:

- Oferecer uma dieta de alta qualidade, visando prevenir possíveis problemas de saúde

- Evitar o uso de petiscos e agrados alimentares, principalmente alimentos caseiros.

- Usar alimentos de alta digestibilidade e palatabilidade devido ao delicado sistema digestivo do Lhasa e ao seu apetite seletivo.

1- Ração para Lhasa Apso

Dietas de alta qualidade podem não apenas nutrir, mas também ajudar o organismo a se proteger de doenças, as chamadas dietas funcionais. Por isso, a escolha da ração para Lhasa Apso é tão importante. Por mais que o Lhasa seja um pet de porte pequeno que geralmente vive dentro de casa, ele não deixa de ser um cão, animal descendente de lobos e com hábitos alimentares carnívoros. A dieta de todos os cães deve respeitar as particularidades da espécie

2 – Petiscos para Lhasa Apso

O uso de petiscos deve ser feito com muito critério para essa raça. A maioria dos tutores de Lhasa tem um contato muito próximo com seus cães, o que favorece o compartilhamento de comida caseira e o excesso de petiscos com sabor muito pronunciado. Isso pode tornar o cão exigente demais com a alimentação por treinar seu paladar a receber somente itens extremamente saborosos. Além disso, exagerar nesses “quitutes” pode levar à obesidade.

3 – Alimentos indicados para o Lhasa Apso

Dietas ricas em alimentos de origem animal são as melhores opções tanto em riqueza nutricional como em digestibilidade. Somente esses alimentos fornecem os nutrientes essenciais para carnívoros em quantidade e qualidade suficientes. Esse tipo de dieta favorece um melhor aproveitamento dos ingredientes, pois o sistema digestivo dos cães é adaptado aos alimentos de origem animal. O sabor também influencia muito, já que o Lhasa é uma das raças com o chamado apetite caprichoso.

Se você busca uma dieta com essas características, além de outras:

- Livre de transgênicos

- Conservada apenas com conservantes naturais

- Com antioxidantes e essências botânicas

- Com mais de 90% das proteínas sendo de origem animal

- Com propriedades funcionais

Acesse aqui o exclusivo Plano Nutricional Farmina. Após o preenchimento de dados específicos do seu pet, o Plano vai identificar qual seria a dieta indicada a ele, com a quantidade correta. Uma vantagem adicional do Plano é que será gerado um código de desconto para aquisição do alimento em um ponto de venda próximo à sua residência.