Categoria: Saúde e Bem-Estar

Capa de 'Hopet: levar ajuda onde não existe ajuda'

Hopet: levar ajuda onde não existe ajuda

Neste ano a Farmina se uniu ao projeto Hopet com a intenção de levar alimento de qualidade para cães e gatos de diversos locais que necessitam de ajuda. Para falar sobre este assunto, convidamos o Caio Lima, diretor e fundador do projeto. Confira abaixo a entrevista!

 

O que é o Hopet e como surgiu o projeto?

O Hopet é um projeto que existe há 3 anos e busca, desde o nome, resgatar a esperança no olhar de tantos animais vítimas de abandono, maus tratos e descaso.
A ideia surgiu durante a minha pós-graduação, onde meu projeto foi o Hopet. Sou voluntário há 10 anos e sempre tive vontade de me desvincular de ONGs e fazer um trabalho por conta. Em alguns eventos gastronômicos que tive a oportunidade de realizar coloquei o Hopet como responsável por esses eventos e a partir desse momento começou a circular o nome e o projeto em si.


Qual é o objetivo do projeto?

Um dos principais objetivos do projeto é melhorar a vida de muitos animais que vivem em abrigos e comunidades carentes, por meio de palestras de conscientização, mutirões de castração, doação de ração, medicação, produtos de limpeza e melhorias físicas nos abrigos. O outro objetivo é levar auxílio para os lugares que eu já ajudava antes de surgir o Hopet e conseguir cada vez mais pessoas que colaboram com essa causa.


Quais as dificuldades para conseguir fundos para ajuda?

Uma das grandes dificuldades que temos é trazer grandes empresas para apoiar o projeto. É muito trabalho para chegar em um ponto que vai ser bom pra ambas as partes.

 

É possível ser um voluntário do projeto? Como?

No site tem a parte em que você se cadastra como voluntário. Não é preciso passar por uma seleção, a seleção acontece de maneira natural, pois se a pessoa vai até o local é porque ela está muito disposta. Tem muita gente que se cadastra, mas no dia não comparece.

 

Quantos pets já foram ajudados?

Não tenho ideia, durante esses anos muitos animais já foram ajudados, mas estamos chegando a 30 toneladas de rações doadas, 400 cães vacinados.

 

Quais as fases mais marcantes durante esses anos do projeto?

Um marco muito importante para o projeto foi o "Caso da Dona Iolanda". Na casa dessa senhora haviam aproximadamente 150 pets, entre cães e gatos. Decidimos ajudar com rações, porém quando conseguimos os alimentos e íamos levar até o local, descobrimos que a senhora havia falecido. Não poderíamos deixar de ajudar aqueles animais e então divulgamos o caso nas redes sociais e obtivemos uma comoção muito grande. A partir desse caso conseguimos muitos voluntários que estão conosco até hoje.

 

Ajude você também nesse projeto encantador que é o Hopet!

Happy pet. Happy you.