Categoria: Gatos

Capa de 'Gatos: misteriosos e cheios de manias'

Gatos: misteriosos e cheios de manias

Segundo estudos científicos, os gatos partilham todas as características dos felinos selvagens, apesar de domesticados. Essa descoberta ajuda a decifrar a personalidade dos pets, entender melhor suas atitudes e a sua relação com o homem.
 

Relação com os donos

Apesar de muitas pessoas cuidarem dos seus gatos como se eles fossem parte da família, estudos indicam que esses animais enxergam seus donos somente como um colega da mesma espécie e não como uma figura parental.

Um estudo realizado pelo biólogo John Bradshaw, especializado em interação humana-animal, tentou desvendar como os gatos vêem seus donos. Ele apontou que demonstrações de afeto, como esfregarem a cauda em seu corpo para fazer carinho e pedirem para que eles acariciem sua cabeça, são atitudes que demonstram apenas que o pet está tratando o tutor como outro felino.
 

Hábitos

É muito comum os gatos saírem para rua e voltarem com algum animal morto. Essa atitude faz parte do instinto caçador do pet e eles veem como uma maneira de presentear seus donos.

Caçar ainda é parte fundamental da vida de qualquer gato, até os que vivem em apartamento. Mesmo quando ainda são filhotes, eles fazem brincadeiras para desenvolver habilidades de caça como velocidade e golpes precisos.

Os gatos são totalmente metódicos: tomam banho sempre da mesma maneira, dormem todos os dias em um único lugar, entre outras atividades repetitivas.

Um estudo da Universidade de Messina, na Itália, mostrou que com o tempo, os hábitos felinos ficam semelhantes aos dos humanos.  Os horários de alimentação, de ir ao banheiro e sono ficam parecidos com os de seus donos.


Convivência

De acordo com a especialista em comportamento animal da USP, Daniela Ramos, esses animais não gostam de conviver em grupo. A interação diária com um grande número de gatos deixa os pets mais agressivos, estressados e até doentes.


Mistérios

Apesar das descobertas recentes, ainda existe muito o que aprender sobre os felinos. Por exemplo, os pesquisadores ainda não descobriram os motivos que fazem a fêmea levar seus recém-nascidos - um a um - para um lugar seguro, mesmo se estiver prestes a abandoná-los.

O ronronar, uma vibração sonora produzida na laringe, e a mania de querer abrir portas são outros mistérios que regem o universo desses felinos.

Apesar de todas as manias, os gatos gostam de receber o carinho dos donos e depois de um longo período em uma residência podem ficar ansiosos caso a família fique ausente. Por isso, não deixe de abraçar o seu!

 

Fonte: Revista Superinteressante/Catraca Livre


Happy pet. Happy you.