Categoria: Gatos

Capa de 'Gatos e seus benefícios para os seres humanos'

Gatos e seus benefícios para os seres humanos

Sucesso na internet em vídeos e gifs, os gatos são pets cada vez mais populares. Em países como EUA, Suíça, Áustria, Turquia e diversos locais do Oriente Médio e África existem mais gatos do que cães nas famílias. Já no Brasil, a população de gatos vem crescendo rapidamente e já é a segunda maior do mundo, ainda que hoje os cães sejam a maioria. Esse crescimento do número de felinos pode ser explicado por uma série de motivos, como algumas “vantagens” que os gatos apresentam. No artigo a seguir você vai conhecer a fundo os benefícios que criar um gatinho pode trazer a você e sua família.


As “vantagens” de se ter um gato

Por que você tem um gato? “Gatos são animais magníficos”, talvez essa seja a resposta que receberemos de um proprietário. Mesmo os menos aficionados por estes animais concordam que eles são fascinantes.  Primeiramente, os felinos são belos e formosos em todos os sentidos,  quem não gosta de observar eles fazendo “gatices”? Dá pra dizer que essa já é a primeira “vantagem”!

 Pensando mais racionalmente podemos citar outras características bem importantes:

- Praticidade na criação: gatos são animais independentes, portanto cria-los é prático, não exigindo grandes esforços diários. Felinos não demandam passeios e passam muito bem seu tempo sozinhos. Mesmo quando criados dentro de casa eles se adaptam facilmente à nossa vida moderna, onde não temos tempo suficiente para sair com nossos pets, ou dar a devida atenção a eles. A limpeza dos gatos é simples pois eles utilizam instintivamente a caixa de areia para fazer suas necessidades e o seu trabalho se resumirá em recolher a sujeira da caixa com uma pá e descarta-la. A frequência de banhos pode ser bem menor do que a de um cão, por exemplo, já que os felinos se higienizam sozinhos e demoram a acumular sujeira nos pelos. 

- Comportamento muito tranquilo: o gato doméstico costuma ter comportamento bem tranquilo. Apesar de que existam exceções, dificilmente seu bichano vai bagunçar sua casa toda e destruir coisas. O único porém é que eles costumam afiar suas unhas em sofás, camas e colchões. Para proteger seus móveis, deixe a disposição arranhadores e utilize produtos que ajudam a repelir os gatos de superfícies não desejadas. Outra vantagem comportamental é que os gatos quase não fazem barulho - exceção apenas na época de cio, caso eles não sejam castrados.

- Custos: gatos pesam em média, quando adultos, de 2,5 a 4,5 kg. Por isso, dá pra calcular que comem bem pouco, gerando um custo de alimentação menor que a maioria dos cães. Mesmo cães de porte pequeno podem comer mais que um gato, e cães de porte médio e grande comem cerca de 4 a 10 vezes mais. Essa diferença é bem-vinda quando temos um orçamento apertado, mas não queremos deixar de ter um bichinho de estimação.


Os benefícios para a saúde humana

Quem tem um gato sabe como é relaxante e prazeroso acariciar o bichano.  Para essas pessoas pode parecer óbvio dizer que ter um gato faz bem, mas o que poucos sabem é que existem estudos científicos comprovando os benefícios deste tipo de contato para a saúde humana.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Minesota, e que durou 10 anos, mostrou que ter um gato pode reduzir em até 30% os riscos de ter um ataque cardíaco. Neste estudo foram coletados dados de 4.435 americanos, onde 2.435 tinham um gato e os 2.000 restantes nunca haviam possuído um. Segundo os autores do estudo, é sabido há anos que o estresse e a ansiedade estão relacionados com problemas cardiovasculares, e parece que é justamente nesse ponto o efeito benéfico dos gatos: diminuição do estresse.

Esse relaxamento pode estar associado a algumas características dos gatos.  Por exemplo, o sono: como os gatos dormem muito, isso pode estimular o dono a tirar mais cochilos também. Dormir pouco está relacionado a uma série de doenças e problemas de saúde. Geralmente, quem tem gato gosta de ficar em casa descansando com seu gatinho nas horas vagas, evitando noitadas ou eventos agitados. Os autores do estudo disseram também que esse tipo de comportamento mais comedido pode ser simplesmente uma característica comum aos donos de gato.


O ronrom faz bem 

Existe também uma teoria de que o ronronar dos gatos faz bem aos humanos. Diversas pessoas relatam que se sentem bem ao ouvir felinos ronronando. O bem-estar físico e mental que esse som traz é comentado por praticamente todos os donos de gatos. Segundo um artigo publicado na revista Scientific American, cientistas demonstraram que a frequência do som do ronronado pode melhorar até a densidade óssea.

Conforme explicado neste artigo, o ronronar é o som do ar da respiração passando por músculos da laringe que se contraem muito rapidamente. Desde recém-nascidos, os filhotes ouvem o “ronrom” da mãe, e isso é capaz de acalma-los. Parece que os gatos se utilizam disso para se auto curar e relaxar diante de situações estressantes, e esse efeito anti-estresse parece funcionar para a gente também.


O amor dos gatos

Existe um mito que diz que o gato se apega a casa, não ao dono. Essa afirmação está totalmente equivocada, já que os felinos se apegam e muito aos seus proprietários e demonstram esse amor diariamente. A diferença é que os gatos têm um comportamento muito mais comedido e reservado, demonstrando menos sua felicidade e carinho em comparação a um cão, por exemplo. O convívio com os gatos é utilizado inclusive em terapias que visam melhorar a qualidade de vida de idosos e pessoas com algum tipo de necessidade especial.

Um caso onde o amor de um gato ganhou destaque foi o da menina com autismo, Iris Grace, de 5 anos de idade. O autismo dificulta muito a comunicação de uma criança e por isso seus pais a estimularam a pintar como forma de expressão, e Iris se comunicava através de seus desenhos, porém continuava com enorme dificuldade de se expressar verbalmente. Foi aí que seus pais tiveram também a grande ideia de dar uma gatinha a ela: “A presença constante de Thula (a gatinha) e sua natureza gentil estão produzindo um efeito muito positivo em Iris. Agora ela diz muito mais palavras, dando instruções à Thula. A gatinha ficou junto com a Iris desde o primeiro dia que chegou” disse a mãe da menina. Além de estimular a comunicação, Thula deixou Iris mais confiante e a inspirou nas suas pinturas.

Esse é apenas um dos casos onde gatos demonstram seu afeto, e ao redor do mundo os felinos e outros animais são utilizados para ajudar pessoas com problemas psicológicos e físicos. Em vários países existem os famosos Cat Cafés, locais cheios de gatos onde as pessoas vão para brincar e acariciar os bichanos enquanto aproveitam para tomar um café e fugir da correria do dia a dia. Há inúmeros trabalhos que demonstram os benefícios da terapia animal (zooterapia), e os gatos tem um papel de tranquilizar pessoas ansiosas e agitadas, ajudando no equilíbrio físico, mental e emocional.