Categoria: Saúde e Bem-Estar

Capa de 'Como ter a vida saudável ao lado do seu pet'

Como ter a vida saudável ao lado do seu pet

Muito se tem dito sobre viver uma vida saudável atualmente. A preocupação das pessoas em reduzir o estresse, equilibrar sua dieta e se exercitar aumentaram ao mesmo tempo, algumas doenças e obesidade se tornaram mais prevalentes na população. 

Esses problemas ocorrem não apenas nas pessoas, mas também nos cães e gatos. Neste artigo, veja dicas sobre como levar uma vida mais saudável e agradável na companhia de seu animal de estimação, e como isso pode ser bom para você e seu pet.

Bem-estar e qualidade de vida ao lado de um animal de estimação

Ter um animal de estimação pode ajudar e melhorar muito a qualidade de vida. Para quem gosta deles, desfrutar da companhia de um animal de estimação pode trazer grande bem-estar físico e psicológico, tornando a vida mais saudável. 

Mas, para garantir que esse contato com o animal seja realmente agradável e benéfico, é necessário observar algumas precauções.

Primeiro de tudo, devemos ter em mente que os animais vivem em média 12 a 14 anos, às vezes até mais do que isso. Portanto, é necessário pensar no futuro, porque o animal precisará de nossos cuidados ao longo de sua vida. 

Estar preparado para dedicar atenção ao animal fará com que essa tarefa se torne um ato de carinho, e não um problema.

Outro ponto importante a considerar é escolher um animal de estimação que se encaixe no nosso perfil. Por exemplo, no caso de uma pessoa que mora sozinha em um apartamento e fica fora o dia todo, um filhote de cachorro Labrador (ou outra raça grande) não é recomendado - imagine esse cão preso o dia todo em um espaço pequeno, tentando interagir com um ambiente sem grandes atrações. 

Os animais devem gastar sua energia. Exercícios e jogos são necessários e farão bem para você e para ele. Em seguida, considere o tamanho do pet, o tipo de pelagem, o temperamento da raça, pesquise os cuidados necessários e pense nas situações que vocês enfrentarão juntos, respeitando sempre a natureza do animal escolhido.

Vale a pena pensar na possibilidade de adoção, pois, ao adotar um animal de estimação de rua, evitamos que o cão fique abandonado e gere ainda mais cães sem donos que sofrerão as consequências do abandono. A adoção é sempre um ato de amor.

Outra precaução importante a ser adotada para um relacionamento saudável com cães ou gatos é a educação. Educar o animal adequadamente, sem mimos ou exageros, facilitará. Um dono consciente e um animal bem-educado contribuirão para a qualidade de vida da família.

Uma dieta equilibrada é a base de tudo

É clichê, mas nunca é demais falar sobre a importância de uma dieta equilibrada. No caso dos animais, pode parecer simples, mas nem sempre é fácil lidar com a alimentação. Cães e gatos são animais carnívoros e têm necessidades nutricionais e um sistema digestivo bem diferente do nosso.

Na natureza, a base da alimentação dos carnívoros são suas presas: outros animais menores que contêm grandes quantidades de proteína e gordura em sua composição corporal.

Raramente, cães e gatos selvagens comem alimentos vegetais naturalmente, e os carboidratos em sua dieta geralmente vêm do conteúdo gastrointestinal de suas presas, herbívoros ou onívoros. 

Dito isto, é fácil entender por que é tão prejudicial oferecer comida humana para animais de estimação. Conforme explicado no artigo anterior sobre obesidade, a 'humanização' dos animais contribuiu muito para a grande ocorrência da obesidade e suas consequências. 

O excesso de comida desequilibra totalmente a dieta dos animais, mesmo quando esses lanches são adequados para os pets.
A nutrição veterinária está muito avançada agora, oferecendo soluções que foram desenvolvidas exclusivamente para atender às necessidades dos carnívoros. 

Após décadas de estudos e observação científica de animais, temos à disposição vários alimentos cuidadosamente preparados para cães e gatos. Quando oferecemos restos de comida ou lanches em excesso, somos o equilíbrio da dieta impactante e isso pode predispor o animal a doenças e obesidade. 

Mesmo quando parece que ele fica feliz ao receber essas delícias, devemos lembrar que esse hábito pode tornar o animal de estimação "viciado" e deixá-lo sempre ansioso para encontrar alimentos cada vez mais saborosos, mas prejudiciais, e isso pode causar problemas comportamentais ainda sérios.

Quer saber como seu animal de estimação deve comer? Pergunte à nossa equipe e obtenha um plano nutricional personalizado com base em suas necessidades, visite nosso suporte nutricional. 

Exercício: sua saúde e seu animal de estimação agradecerão

O exercício pode parecer algo chato para muitas pessoas. No entanto, todos têm uma ou duas atividades físicas que consideram agradáveis ​​e, felizmente, passear com o cachorro ou brincar com o gato é quase sempre uma delas.

Os animais também ficam entediados, e isso pode ser ruim para eles. Cães e gatos precisam se exercitar, gastar sua energia no ambiente em que vivem. Dar um passeio e brincar traz benefícios não apenas físicos, mas também psicológicos aos animais. 

Além de combater a obesidade, melhora o condicionamento e a respiração, sistema cardiovascular, fortalece ossos, articulações e músculos, contribuindo para o bem-estar do animal. A atividade física fortalecerá o relacionamento entre você e seu pet, melhorando a qualidade de vida de ambos.

Os benefícios de ter um pet

Além de incentivar a prática de exercícios físicos, melhorar nosso bem-estar e qualidade de vida, os animais também podem nos trazer mais benefícios.

Cães e gatos podem ajudar no desenvolvimento das crianças, ensinando regras e responsabilidades de maneira leve e natural, incentivando a prática de atividade física e auxiliando no tratamento de doenças, entre outros benefícios. Existem estudos que relacionam melhor imunidade a crianças que mantêm contato com animais desde a primeira infância.

Para adultos, viver com animais também é muito saudável. Um estudo que durou 10 anos mostrou que ter um gato pode reduzir até 30% dos riscos de um ataque cardíaco. 

Um estudo australiano com 5741 participantes mostrou que os donos de animais apresentaram níveis mais baixos de pressão arterial. Em uma pesquisa com pessoas acima de 60 anos de idade, foram observados níveis mais baixos de triglicerídeos naqueles que possuíam um animal em comparação com aqueles que não possuíam.

Esses estudos sempre mencionam o papel dos pets em aliviar a tensão, reduzir o estresse, melhorar nossa qualidade de vida e ajudar as pessoas em estados emocional ou fisicamente frágeis. Não podemos deixar de mencionar as terapias com animais que ajudam muito no tratamento de doenças debilitantes, regozijando-se e ajudando na recuperação da condição física dos pacientes. 

Entre em contato com nossa equipe e juntos faremos um plano nutricional para o seu pet. Ter um cão ou gato em casa é ter um amigo sempre ao nosso lado! Happy pet. Happy you.