Categoria: Cães

Capa de 'Como escolher o melhor alimento úmido para o meu cão'

Como escolher o melhor alimento úmido para o meu cão

O mercado de nutrição animal oferece uma variedade muito grande de alimentos para cães. Variados formatos, sabores e apresentações estão disponíveis, e o tutor pode ficar por vezes indeciso ou até confuso em qual escolher.

Dentre as principais dúvidas, está a de oferecer ou não os alimentos úmidos. Além de analisar os benefícios desse tipo de alimento, é importantíssimo verificar a composição e a qualidade nutricional. Tanto os alimentos secos quando os úmidos podem fornecer ao cão todos os nutrientes, vitaminas e minerais importantes, desde que os ingredientes sejam de alta qualidade e a composição esteja correta. Como o uso e a oferta de alimentos úmidos para animais de estimação vêm crescendo no mundo todo, preparamos este artigo para ajudar o tutor a escolher melhor.

O que é alimento úmido e seus diferenciais

Os alimentos para animais de estimação estão divididos de acordo com sua finalidade e seu teor de umidade, definidos pela legislação e fiscalizados pelo MAPA (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento). Primeiramente, existe a classificação a quem se destina, se é cão, gato ou outro pet, e depois se é completo, coadjuvante, específico ou mastigável:

- Completo: é um produto composto por ingredientes ou matérias-primas e aditivos destinado exclusivamente à alimentação de animais de companhia, capaz de atender integralmente suas exigências nutricionais, podendo possuir propriedades específicas ou funcionais

- Coadjuvante: é um produto composto por ingredientes ou matérias ­primas ou aditivos destinados exclusivamente a alimentação de animais de companhia com distúrbios fisiológicos ou metabólicos, capaz de atender integralmente suas exigências nutricionais específicas, cuja formulação é incondicionalmente privada de qualquer agente farmacológico ativo;

- Específico: também desenvolvido apenas para alimentação de animais de companhia, porém não se caracteriza como alimento completo, podendo possuir propriedades específicas. Normalmente, essa é a categoria dos petiscos e outros alimentos que não devem ser utilizados como fonte primária da alimentação, já que não fornecem todos os nutrientes necessários.

- Mastigável: é um produto à base de subprodutos de origem animal, podendo conter ingredientes de origem vegetal, destinado exclusivamente aos animais de companhia, com objetivo de diversão ou agrado, com valor nutricional desprezível.

Em relação a umidade, temos:

- Alimentos secos que são aqueles que têm de 8 a 12% de umidade em sua composição.

- Alimentos úmidos que podem apresentar de 60% até 84% de água.

- Alimentos semi-úmidos, onde varia de 20% a 30% de umidade.

Essa diferença no teor de umidade altera bastante a consistência, textura, aroma e, consequentemente, a palatabilidade do alimento. Outra característica marcante é a necessidade de manter refrigerado após aberto, algo não necessário no alimento seco.

O processo de produção também é diferente. A ração passa por processos de secagem, além da extrusão, onde todos os ingredientes processados passam por uma máquina de alta pressão com pequenos furos, onde os grãos são formados. Nos alimentos úmidos, geralmente os ingredientes são cozidos em duas etapas e misturados, sem secagem nem extrusão.

Benefícios para cães

Existem alguns benefícios bem interessantes que esses alimentos oferecem, não à toa seu consumo vem crescendo, embasado inclusive pela opinião de médicos veterinários.

- Mais atrativo: conforme já citado, o alimento úmido é mais palatável. Isso é algo muito benéfico para cães que apresentam o famoso “apetite caprichoso”. Geralmente, animais de raça pequena que vivem dentro de casa são os mais predispostos a esse problema. Entre as raças podemos citar Shih Tzu, Lhasa Apso, Maltês, Pug e Yorkshire.  Com o tempo eles ficam muito seletivos para se alimentar, algo ocasionado por várias coisas como idade, animais braquicefálicos que têm menor capacidade olfativa (focinho anatomicamente achatado), maus hábitos como comer petiscos em excesso ou comida caseira, entre outros. Os alimentos úmidos podem entrar nesses casos para aumentar a ingestão de alimentos completos e balanceados, evitando que o tutor complemente a alimentação com restos de comida, por exemplo. Vale ressaltar que é necessário sempre avaliar primeiramente a saúde do cão que está se recusando a comer ou apresenta apetite reduzido.


O Pug é uma raça braquicefálica, predisposta ao apetite caprichoso.

- Hidratação: aumentar o consumo de água é benéfico para qualquer um. Apesar dos cães regularem sua ingestão de água de acordo com a sede que sentem, um incremento é sempre bem-vindo.

- Reduz as chances de problemas urinários: apesar de ser comum em gatos, os cães também podem apresentar problemas como pedras na bexiga e infecções urinárias. Um maior consumo de água vai gerar maior fluxo urinário, evitando a formação de pedras. Aqui, novamente as raças pequenas são mais predispostas a esses problemas, por questões genéticas, anatômicas e de comportamento.

- Mais natural: os ancestrais dos cães ingeriam majoritariamente presas, animais ricos em água, em proteína e gordura e animal e com pouco carboidrato. Essa composição é muito parecida com a dos alimentos úmidos.

Mitos em relação ao alimento úmido

Existem alguns mitos muito difundidos em relação aos alimentos úmidos:

- Tem mais sódio: isso é uma inverdade baseada na ideia de que por ser mais atrativo, tem mais sal na composição. Essa associação que algumas pessoas fazem se dá porque alimentos muito saborosos, como queijos, salgadinhos e embutidos tem realmente mais sal. A quantidade de sódio nos alimentos secos e úmidos é restrita ao que é recomendado pelas associações internacionais de nutrição de cães e gatos, como a FEDIAF e o NRC, instituições que utilizam a literatura científica para embasar suas recomendações.

- Engorda: talvez pelo fato de ser mais suculento e do cão comer com mais vontade, algumas pessoas acham que vai engordar mais que a ração seca. Na verdade, o alimento úmido tem menos calorias por porção do que o seco, pois é mais diluído. A água não tem calorias, portanto não vai engordar mais. Além disso, o alimento úmido sacia mais justamente por ter um maior volume.

- Amolece as fezes: outro mito é que o cão vai apresentar fezes amolecidas ou até diarreia. Na verdade, o teor de água do alimento não vai causar esse problema. A água do alimento é reabsorvida no intestino, e as fezes vão ter a consistência igual independentemente da umidade da refeição. Outros fatores, como qualidade dos ingredientes da refeição, doenças, e mudanças abruptas na dieta podem sim causar fezes moles.

Como escolher o melhor alimento úmido

A escolha do melhor alimento para os cães passa por 3 atributos principais: ingredientes utilizados, qualidade da matéria-prima, quantidade e a proporção de macro (proteínas, gordura e carboidratos) e micronutrientes (vitaminas e minerais).

Ingredientes: verifique sempre quais são as fontes dos ingredientes utilizados, lembrando que cães são carnívoros e devem ingerir majoritariamente alimentos de origem animal, como carnes, vísceras e ovos. Esses ingredientes são considerados nobres.

Matéria-prima: procure sempre adquirir alimentos de empresas certificadas e reconhecidas por sua qualidade superior. A qualidade da matéria-prima do alimento é fundamental para que o cão possa aproveitar todos os nutrientes de forma excelente. Novamente, verifique na lista de ingredientes pois lá está descrito, e pesquise sobre o fabricante e suas credenciais.

Nutrientes: prefira dietas que levam em consideração as características alimentares dos cães, ou seja, ricas em proteína animal, com baixa inclusão de carboidratos e livre de ingredientes artificiais. Existem opções ricas em antioxidantes e com propriedades funcionais.

Novos alimentos úmidos no mercado

Agora os tutores têm à disposição uma nova opção de alimentos úmidos para cães, com vários diferenciais e novidades para essa categoria de alimentos. As já conhecidas e consagradas linhas N&D da Farmina chegaram nas opções úmidas, dentro do mesmo conceito de nutrição para carnívoros.

- Minimamente processado: o processamento dos ingredientes que vão para dentro da latinha da N&D é mínimo. Os ingredientes são cortados e cozidos em vapor suave. Esse cozimento é feito apenas 1 vez, mantendo boa parte das características de aroma, textura e sabor dos alimentos, além das qualidades nutricionais.

- Ingredientes nobres: a composição das dietas úmidas da Farmina é de pedaços das matérias-primas utilizadas, sem adição de subprodutos. Esses ingredientes são minimamente processados e os pedaços dos alimentos pode ser inclusive reconhecidos ao abrir a lata.

- Proteínas inéditas: a Farmina inova mais uma vez ao trazer fontes de proteína animal inéditas. Bacalhau, carne de pato, carne de javali, arenque, badejo são algumas delas.

- Linhas à base de peixe: A linha N&D Ocean é uma novidade que a Farmina trouxe da Europa, onde todos os alimentos contêm como proteína animal apenas pescados. Tem opções à base dos peixes que citamos acima, além do salmão.

- Sem conservantes artificiais: o processo de produção dispensa o uso de conservantes artificiais, mantendo a refeição o mais natural possível.

- Tecnologia Multifiller: A  Farmina é a primeira que utiliza essa tecnologia nos alimentos úmidos enlatados, permitindo uma dosagem muito precisa de cada ingrediente adicionado. Esta tecnologia permite que os cortes das matérias-primas sejam precisos, adicionando sempre as partes escolhidas dos alimentos. Ou seja, não é o método tradicional que faz a trituração de tudo, e sim um corte selecionado e delicado.

- Linhas funcionais: uma das linhas mais recentes da Farmina de alimentos secos é a N&D Quinoa, e agora está disponível como alimento úmido também. A nutrição funcional visa nutrir o organismo fornecendo elementos capazes de ajudar a prevenir problemas de saúde. Essa linha utiliza a Quinoa como uma das fontes de carboidrato, por ser uma opção nutricionalmente superior que as fontes tradicionais. São 3 opções: uma para ajudar na saúde digestiva, outra para evitar o ganho de peso e uma para contribuir para uma pele e pelagem saudáveis.

- Sem uso de espessantes: normalmente, os alimentos úmidos têm adicionada a goma, um ingrediente para formar aquele molho espesso. A Farmina não utiliza isso, e o molho encontrado na lata é próprio dos alimentos.

- Completo: a linha Farmina é de alimentos úmidos completos, que podem ser utilizados como única fonte nutricional aos cães, ou adicionados a alimentação seca sem desequilibrar a dieta.

Suporte Nutricional Farmina

Além de todos esses diferenciais, a Farmina oferece a todos os tutores um Suporte Nutricional. Uma equipe de nutrição animal está à disposição para tirar dúvidas e orientar sobre a alimentação do animal. As características únicas de cada pet não podem ser ignoradas, por isso eles vão analisar o caso específico do pet e indicar a melhor opção alimentar. Para ter acesso agora a esse Suporte, clique aqui.