Categoria: Cães

Capa de 'Características incríveis do Border Collie'

Características incríveis do Border Collie

O Border Collie é uma raça muito conhecida por sua inteligência. Além da ótima capacidade de aprendizado, também se destaca pela beleza, comportamento enérgico e carisma, encantando a todos. Esta raça sempre foi bastante conhecida por fazendeiros devido ao seu histórico de trabalho com rebanhos, na função de pastoreio, mas, de alguns anos para cá, o Border Collie ganhou um espaço cativo como cão de companhia. Sua popularidade cresce a cada dia e por esse motivo podemos encontra-los facilmente em filmes, matérias de revistas e até em comerciais de televisão. Saiba mais sobre essas e outras características incríveis, confira.

História da raça

As raízes dos Border Collies estão na Grã-Bretanha, local onde seus ancestrais já eram utilizados como pastores de ovelhas nos campos e morros. Sua história é interessante por estar diretamente relacionada com o período de grandes conquistas do Império Romano. A maioria dos imperadores que assumiam o poder tinham a intenção de invadir e conquistar a Grã-Bretanha. Mas, apenas no ano 43 d.C., o imperador Cláudio deu início ao processo de invasão.

Rapidamente foi possível notar que a ocupação da Grã-Bretanha pelo povo romano influenciou muito os costumes da população britânica, inclusive na maneira em que seus cachorros eram criados. Quando ocuparam o novo território, os romanos trouxeram suas criações de animais para utilizarem como fonte de alimento e, junto a eles, vieram seus fortes cães de pastoreio. Com o passar do tempo, houve outra invasão no território britânico, mas agora realizada por vikings, que também trouxeram seus cães. Esses cães também faziam pastoreio, porém eram animais menores e mais ágeis. Os cruzamentos dos cães romanos com os cães dos vikings resultaram em uma raça que tinha como características o porte médio e boa agilidade. Com o passar dos séculos, os cruzamentos continuaram nas propriedades com o objetivo de desenvolver cada vez mais as habilidades encontradas no Border Collie que conhecemos hoje.

O desenvolvimento oficial da raça se deu na região do condado de Northumberland, localizada na fronteira da Inglaterra com a Escócia, entre o final do século XIX e começo do século XX. Acredita-se que todos os Border Collies de hoje são descendentes de Old Hemp, um cão tricolor nascido em 1893, que foi criado por Adam Telfer. Old Hemp era um cão muito inteligente, tranquilo e dedicado, conhecido como o melhor cão de pastoreio da época. Sua popularidade local logo se espalhou por toda a região, e diversos fazendeiros solicitavam filhotes gerados por Old Hemp para criar em suas propriedades. Seu criador continuou a linhagem, gerando outros cães de extrema capacidade na função de pastoreio por décadas a fio. Portanto, Old Hemp é considerado o progenitor da raça Border Collie.

 Atualmente, apesar de ter conquistado bastante espaço no mundo dos pets como cão de companhia, o Border Collie continua sendo muito utilizado como um cão de trabalho em criações de animais de produção, como ovelhas e bois.

As características do Border Collie

Tamanho: 50 a 53 cm.

Peso: 12-20 kg.

Expectativa de vida: normalmente costuma ser maior do que a expectativa de outras raças, variando de 12 a 15 anos. Animais bem cuidados, que contam com uma nutrição de alta qualidade e atendimento veterinário apropriado tendem a viver mais que a média geral.

Temperamento e comportamento: os Border Collies necessitam de atenção constante dos tutores, são muito inteligentes, obedientes, concentrados, amorosos e fiéis. Apesar disso, são um pouco desconfiados com estranhos, mas dificilmente demonstram comportamento agressivo (não podiam atacar os animais da fazenda). Para que os animais dessa raça possam oferecer o melhor de si, é preciso começar o adestramento desde cedo. Além disso, é recomendado acostuma-los com atividades esportivas desde filhote para contribuir com a saúde psicológica e física ao longo da vida. As atividades mais indicadas são: provas de agility (com obstáculos e percursos que devem ser superados em menor tempo através de comandos do tutor) e jogos com discos e bolinhas.

Ofereça uma alimentação que atinja as necessidades do seu Border Collie. Com um Plano Nutricional você pode receber uma dieta formulada especialmente para o caso do seu cão. Clique aqui e preencha informações sobre ele, garantindo um cupom de desconto exclusivo para os leitores do blog.

Pelagem: pode ser longa, com 8 centímetros de comprimento ou curta, com 2,5 centímetros. Apresenta subpelo macio e pelagem de cobertura densa, adaptado ao clima frio. Em relação às cores, não existe um padrão único para elas. A pelagem dos cães puros da raça Border Collie varia de acordo com uma série de combinações que envolvem a cor preta, branca, marrom, vermelha, amarela, cinza e até azul. Dentre todas essas possibilidades de cores, a combinação mais popular é o preto e branco. Outro detalhe importante é que facilmente você encontrará um exemplar dessa raça com detalhes ou partes do corpo na cor branca, mas é preciso destacar que essa tonalidade jamais deve ser predominante. Veja as variações aceitas:

Preto e branco: como o próprio nome diz, o animal apresenta apenas essas cores, diferenciando-se apenas na quantidade de pelos pretos.

Tricolor: é uma coloração que agrada muitas pessoas, pois é uma mistura de preto e branco com detalhes amarronzados em alguns lugares típicos, como patas, sobrancelhas e laterais do rosto.

Cinza Lobo: é a tonalidade mais rara. É constituída de pelos com a base branca e a ponta preta, dando um aspecto único ao animal. Essa cor ainda pode variar para o Cinza Lobo Tricolor, que conta com a presença de manchas douradas em algumas regiões do corpo.

Marrom e branco: é outra combinação rara. Para conseguir um exemplar, é preciso que os dois progenitores sejam exatamente dessa cor.

Merle: nome dado às pelagens que possuem um tom “marmorizado”. Existem dois tipos dessa variação, sendo elas a Blue Merle e a Red Merle. A Blue Merle é preta e branca e a Red Merle marrom e branca.

Pelagem Merle

Vermelho Australiano: coloração que varia do bege até o alaranjado. Também conta com partes brancas no corpo.

Nível de atividade: apresentam um altíssimo nível de atividade devido às suas origens de trabalho em grandes áreas abertas. Precisam gastar energia diariamente para satisfazer as suas necessidades fisiológicas. Por isso, dependem de um tutor que tenha disponibilidade e disposição para atividades físicas.

Curiosidades

- A palavra “Border” tem o significado de “fronteira” e Collie é uma palavra escocesa utilizada para se referir aos cães pastores. Logo, o nome da raça se traduz em pastor da fronteira.

- A raça fez sucesso no famoso filme “Babe, o porquinho atrapalhado”.

- Robert Burns, um importante poeta escocês do século XVIII, descreveu a essência do Border Collie como “fiel” e “honesto”.

- Foi considerado o cão mais inteligente do mundo. Esse título foi apontado no livro "A inteligência Canina" do psicólogo especialista em comportamento canino, Stanley Coren. O estudo foi feito com 199 adestradores, que observavam e comparavam o desempenho de cada raça para analisar a capacidade de obediência de cada um.

As necessidades especiais

O Border Collie é uma raça muito saudável. Em geral, são raros os problemas de saúde, mas vamos elencar alguns que merecem atenção dos tutores. As características da raça também exigem alguns cuidados específicos, veja:

Atrofia progressiva de retina

É uma doença hereditária que consiste na degeneração lenta e progressiva da retina, uma estrutura que reveste a parte de trás do olho.

O diagnóstico é feito com base nos exames realizados pelo oftalmologista veterinário, que permitem visualizar os danos causados na retina. Alguns sinais no dia a dia podem indicar a presença dessa doença, como aumento no brilho dos olhos e dificuldade para enxergar (principalmente em lugares com pouca luminosidade). Além desses sinais, outro achado comum é a presença de catarata (opacidade parcial ou total do cristalino do olho).

Infelizmente ainda não há tratamento para essa enfermidade, mas existem pesquisas que relacionam o uso de antioxidantes para retardar o desenvolvimento do processo degenerativo. O Border Collie é uma das raças mais acometidas por essa doença, porém é uma condição rara de acontecer.

Anomalia do olho do Collie

Chamada internacionalmente de CEA – Collie Eye Anomaly, esta é uma condição genética que afeta o desenvolvimento de algumas estruturas do olho, gerando dificuldades visuais que podem chegar à cegueira. Por ser genética, não é possível prevenir. A dica é sempre procurar criadores sérios e certificados que não reproduzem animais com este problema.

Problemas comportamentais

Uma das principais causas de problemas de comportamento como excesso de latidos e destruição de objetos é a falta de atividade e o tédio que os cães enfrentam. Conforme explicamos acima, o Border Collie foi desenvolvido para realizar um trabalho de intensa atividade física. Por isso, cães de raças de trabalho costumam sentir mais a falta de exercícios físicos. Ao colocarmos um cão desses dentro de um espaço fechado e pequeno, ocorrerá um acúmulo de grande quantidade de energia. Passeios, brincadeiras, agility e corridas são altamente recomendadas para gastar essa energia e evitar problemas comportamentais.

Problemas articulares

Problemas articulares em Border Collies não são comuns como em Goldens Retrievers e Labradores, por exemplo. Porém, é necessário estar atento, principalmente aos animais mais velhos.  Por ser um cão de intensa atividade física, que gosta muito de saltar, as articulações estão mais vulneráveis a lesões. Alguns podem desenvolver também a doença articular genética chamada de displasia coxofemoral.

A displasia coxofemoral é um problema na articulação da bacia, onde há uma frouxidão dos tecidos e uma má formação dos ossos envolvidos. Isso causa uma instabilidade articular, que com o tempo vai provocando micro lesões.  Com o passar dos anos, essa condição leva a dores e dificuldade de locomoção.

Porque a nutrição é tão importante

Além dos cuidados específicos que citamos para a raça, como adquirir filhotes apenas de criadores profissionais e certificados, a nutrição é um cuidado fundamental na manutenção da saúde.

A dieta dos cães deve sempre levar em conta características da espécie. Mesmo que esses animais tenham sido domesticados há tanto tempo, eles ainda mantêm muitas características anatômicas, digestivas e alimentares dos seus ancestrais selvagens. O melhor é sempre oferecer alimentos ricos em origem animal, com moderados níveis de carboidratos e que ofereçam todos os nutrientes em quantidade e qualidade suficientes para um correto desenvolvimento dos cães dessa raça. Veja abaixo alguns nutrientes muito indicados para os Borders Collies.

DHA: O ácido docosahexanóico, conhecido como DHA, é um nobre nutriente que está intimamente envolvido com a saúde ocular. O DHA é um dos ômegas 3, e está envolvido em várias reações que ocorrem no cérebro e na retina. Esses tecidos, bem como os fluídos que protegem o olho são ricos em DHA. Diversos estudos em animais mostram muitos benefícios de dietas ricas nesse nutriente, inclusive ajudando a reduzir a intensidade e velocidade da degeneração da retina e dos tecidos neurais. Em animais jovens o DHA também é indicado pois está envolvido no desenvolvimento cognitivo, ajudando na aprendizagem e memória.

Condroitina e glucosamina: são duas substâncias muito utilizadas para manutenção da saúde das estruturas articulares. Não são consideradas nutrientes essenciais, porém ajudam na proteção e na reparação das cartilagens, e por isso, são adicionadas nas dietas dos cães e gatos quando necessário.  

Aporte de nutrientes: O Border Collie é uma raça magnífica, e suas características únicas demandam um aporte excelente de nutrientes. Carências ou excessos serão prejudiciais, podendo trazer sobrepeso, queda de pelos, dificuldades digestivas e falta de energia para desempenhar suas atividades. Oferecer a melhor nutrição possível é um pré-requisito para um cão saudável e belo, pronto para expressar todas as suas características.

A Farmina oferece um amplo portfólio de alimentos com mais de 90% de suas proteínas de origem animal, utilizando matérias primas nobres e de alta digestibilidade. Os ingredientes são selecionados de acordo com as particularidades alimentares dos cães. As dietas da linha N&D Quinoa contém DHA, Condroitina, Glucosamina, antioxidantes naturais e outros elementos que visam oferecer suporte para o organismo do cão de defender de doenças.

Aproveite e veja qual é a melhor dieta disponível para o seu cão. Solicite um Plano Nutricional clicando aqui e receba uma dieta personalizada de acordo com as características do seu pet. Como leitor fiel do blog, você receberá um desconto exclusivo junto com a indicação do ponto de venda mais próximo da sua casa.

 

Referências

ZICKER S.C. et al. Evaluation of cognitive learning, memory, psychomotor, immunologic, and retinal functions in healthy puppies fed foods fortified with docosahexaenoic acid-rich fish oil from 8 to 52 weeks of age. J Am Vet Med Assoc. 2012 Sep 1;241(5):583-94.