Categoria: Cães

Capa de 'As características mais incríveis do Samoieda'

As características mais incríveis do Samoieda

A raça Samoieda vem ganhando grande destaque ultimamente. Ela chama a atenção dos amantes de cães por conta da sua beleza marcante, sua pelagem muito macia e pela anatomia facial, com uma expressão simpática ou alegre. Além da parte estética, eles são ótimos companheiros, pois são inteligentes, dóceis, divertidos e ainda desempenham a função de guarda. Confira no texto de hoje, tudo que você precisa saber sobre essa raça incrível.

História da raça

A raça, originada na Sibéria, ganhou esse nome por viver por muito tempo com um povo semi-nômade da Ásia, chamado de Samoyed. Esse povo era acostumado a criar cães para trabalhar intensamente nas regiões mais frias do mundo e o Samoieda foi uma das raças que viveram essa experiência. No início, os Samoiedas eram utilizados para transportar cargas pesadas durante expedições. Quando o povo chegava ao local desejado e ficava por um tempo “hospedado”, os Samoiedas faziam também a guarda da região, além de ajudar na caça das renas que viviam nas proximidades. Na época, as renas serviam como fonte de alimento e de pele para as pessoas se protegerem das baixas temperaturas. Com o passar do tempo, a cultura do povo Samoieda foi mudando e a função da raça mudou também. Eles foram adaptados para pastorear e proteger os rebanhos de renas.

No final do século XVIII, alguns aventureiros do Ártico que estavam indo para a Inglaterra levaram alguns para serem apresentados aos amantes de cães, integrantes da alta corte inglesa. Não demorou muito para que a rainha Alexandra se encantasse pela beleza desses animais, se tornando uma grande admiradora e propagadora da raça. Os Samoiedas ficaram conhecidos nas terras britânicas por serem fortes, resistentes e capazes de transportar cargas com quase o dobro do seu peso.

Características do Samoieda

Tamanho

Mesmo sendo fortes e peludos, os Samoiedas são considerados cães de porte médio. Os machos devem medir cerca de 57 cm, com variação de 3 cm para mais ou para menos. As fêmeas são um pouco menores, medindo cerca de 53 cm também com variação de 3 cm para mais ou para menos.

Peso

Um Samoieda saudável deve pesar em torno de 15 a 30 kg, sendo as fêmeas de 15 a 23kg, e os machos de 20kg a 30kg.

Expectativa de vida

A expectativa de vida da raça é de 12 a 14 anos, mas é possível passar dessa idade se cuidados de saúde, bem-estar e nutrição forem observados. Para isso, é recomendado fazer visitas recorrentes a um Médico Veterinário, ficar atento às vacinações, oferecer uma dieta de alta qualidade e não deixar de castrar. Assim, é possível evitar possíveis doenças e garantir uma boa qualidade de vida ao animal ao longo da sua vida.

Temperamento e Comportamento

Os Samoiedas são conhecidos por serem inteligentes, dóceis, gentis e um pouco teimosos. Eles costumam se dar bem com crianças, idosos e até com outros animais se forem acostumados desde pequenos. A raça também gosta de ficar sempre perto dos seus familiares, podendo estranhar a aproximação de estranhos. Apesar de terem sido criados para desempenhar a função de guarda, eles não costumam ser agressivos, e geralmente alertam seus donos por meio do latido quando algo chama a sua atenção. Os Samoiedas precisam de companhia para se manterem ocupados mental e fisicamente. 

Pelagem

Por ser proveniente de lugares com baixas temperaturas, a pelagem do Samoieda é densa, espessa e dupla. A pelagem dupla é uma pelagem composta por pelos e subpelos. Os pelos são longos, ásperos, retos e possuem a função de proteger a pele da incidência dos raios solares e de pequenos traumas que possam vir a acontecer. Os subpelos são curtos, macios, densos e responsáveis por impedir que o calor do corpo se dissipe, mantendo o animal aquecido mesmo no frio rigoroso.  Uma outra curiosidade é que as fêmeas costumam ter a pelagem um pouco mais curta e mais macia do que a dos machos.

Existem três tipos de coloração da pelagem, sendo elas: Branco puro, creme e branco com biscoito. Na cor branca com biscoito, a cor de fundo deve ser branca e as marcas de biscoito devem ser sutis, sem parecer bege. Além disso, todas as tonalidades devem ter um aspecto brilhante.

Nível de atividade

O nível de atividade da raça é considerado alto pelo fato de que estão acostumados a longas jornadas de trabalho. Eles são cães bastante ativos que precisam gastar a sua energia ao longo do dia. Portanto, é imprescindível fazer atividades físicas e brincadeiras na sua rotina para que ele não desenvolva problemas comportamentais. Caso o tutor não tenha tempo disponível para atividades, é recomendado buscar serviços de um dogwalker.

                                  Até hoje os Samoiedas são usados como cães de trenó

Curiosidades

- São comumente confundidos com os cães da raça Akita.

- Existe um motivo para o seu “sorriso”: os cantos da sua boca virados para cima evitam que eles babem, impedindo a formação de gelo na sua pelagem.

- Os Samoiedas acompanharam Roald Amundsen (um norueguês famoso por explorar regiões frias) na sua expedição ao Polo Sul no ano de 1911.

- A raça é bastante popular na Inglaterra até os dias de hoje.

- Hoje os Samoiedas são mais utilizados com cães de companhia.

Necessidades especiais

Separamos alguns pontos de atenção que os tutores devem ter com os Samoiedas para garantir uma vida longeva e saudável. Algumas das doenças abaixo são genéticas da raça, mas isso não significa que todos Samoiedas terão esses problemas. Significa apenas que as chances de aparecer alguma delas é um pouco maior que outros cães.

Displasia coxofemoral

Por ser um cão de porte médio para grande, e por gostar de atividades físicas vigorosas, os Samoiedas podem sofrer de displasia coxofemoral. Trata-se de uma condição genética, onde há uma incongruência nas articulações do quadril, gerando uma artrose com o tempo. A artrose é uma condição onde a articulação fica desgastada, trazendo dor e dificuldade de locomoção. Exames de imagem são capazes de detectar esta patologia em animais jovens que ainda não apresentam os sintomas.

Problemas oculares

A displasia de retina e a atrofia progressiva de retina são condições genéticas também que podem afetar os Samoiedas. Glaucoma e catarata também são problemas mais frequentes, principalmente nos cães idosos.

Problemas cardíacos

Doenças que afetam o coração e circulação sanguínea não são raros nos Samoiedas mais idosos. Existem as condições congênitas (presentes ao nascimento) e as que ocorrem com o passar da idade. A detecção precoce de doenças cardíacas geralmente permite tratar com medicação e dieta que prolongam a vida do animal.

Problemas comportamentais

Raças que foram desenvolvidas para o trabalho são propensas a desenvolver sérios problemas de comportamento caso não tenham uma rotina de exercícios e atividades, de preferência ao ar livre. O Samoieda foi criado por muito tempo para exercer funções que exigiam muita disposição física, portanto, suas necessidades de exercícios são altas. Longas caminhadas, corridas, brincadeiras ao ar livre e contato com a natureza são altamente recomendados. Samoiedas que são privados dessas atividades frequentemente apresentam estresse e tédio, que são demonstrados por latidos excessivos, destruição de objetos, cavar compulsivamente, ansiedade de separação, entre outros.

Pelagem

Os Samoiedas não são mais susceptíveis a problemas e pelagem do que outras raças, porém é necessária uma manutenção para evitar nós e manter o pelo bonito e saudável. Escovações diárias e uma nutrição de alta qualidade são os requisitos básicos para que o Samoieda possa expressar sua beleza.

Porque a nutrição é tão importante

Uma dieta balanceada é extremamente importante para a saúde do Samoieda. Existem inúmeras opções de alimentos para cães, mas nem todas levam em conta as características e os hábitos alimentares desses animais. Assim como outros cães, esta raça necessita de uma alimentação rica em ingredientes de origem animal, com quantidades moderadas de carboidratos e que contenha antioxidantes naturais.

Outra questão muito importante é a fonte de proteína. Os aminoácidos essenciais para os carnívoros são encontrados em boas quantidades e na variedade ideal apenas nos alimentos de origem animal. Por esse motivo, a escolha das matérias-primas utilizadas na alimentação dos cães é de fundamental importância. Ingredientes como carnes nobres apresentam alta digestibilidade e disponibilidade de nutrientes para os carnívoros, sendo consideradas fontes de “alto valor biológico”.

Felizmente, a nutrição tem evoluído bastante nas últimas décadas, e toda essa evolução já está disponível para cães e gatos. Veja a seguir algumas das principais.

Fontes inovadoras de proteína animal

Já estão disponíveis alimentos com fontes diferenciadas de proteína animal:

Carne de Pato: Pouco consumida no Brasil, e raramente disponível para cães e gatos, é uma opção saudável, principalmente para animais que apresentem sensibilidade alimentar a fontes mais comuns, como carne bovina e frango. Rico em antioxidantes naturais, ferro, vitaminas A, B1, B12 e ácidos graxos polinsaturados ômega 3.

Carne de Cordeiro: Possui um sabor acentuado e diferente, indicada para animais com apetite seletivo. Rica em ácidos graxos essenciais e ácido linoleico conjugado (CLA), um nutriente que tem sido muito estudado por apresentar uma série de benefícios para a saúde.

Carne de peixe: Uma carne mais magra e de alta qualidade, pois sua gordura é a melhor fonte de ômega 3 disponível para alimentação. Também é uma alternativa para animais seletivos, pois o sabor é completamente diferente das demais opções do mercado. Além disso, é outra alternativa a animais com sensibilidade alimentar também.

Quinoa

Considerada um “superalimento” a Quinoa tem sido utilizada como uma fonte saudável de carboidrato para carnívoros. Seu baixo índice glicêmico e seu perfil de aminoácidos muito parecido com o das carnes categoriza esse alimento como um ingrediente nobre para alimentação de cães e gatos.

Essências Botânicas

Muitos micronutrientes e antioxidantes estão presentes em extratos vegetais. Muitos desses extratos, chamados também de essências botânicas, apresentam ação nutracêutica, ou seja, contêm compostos que trazem reais benefícios à saúde que vão além de apenas nutrir. Entre eles, podemos citar: cúrcuma, coco, hortelã, alcachofra, erva-doce, cranberry, brócolis, aspargos e camomila.

Prebióticos

São ingredientes diferenciados pois apresentam a função de nutrir as bactérias benéficas da flora intestinal. Atualmente, é sabido que a flora intestinal está envolvida diretamente com a imunidade. Entre os prebióticos, podemos citar o MOS – paredes das leveduras, e o FOS – fibras fermentáveis de ocorrência natural em determinados vegetais. 

Minerais orgânicos

Os minerais são micronutrientes que regulam uma série de reações no organismo. Uma alimentação de qualidade deve conter níveis minuciosamente controlados de cada mineral, pois tanto a falta como o excesso podem fazer mal. Os minerais orgânicos são também chamados de quelatados, pois contém uma molécula orgânica junto, como um aminoácido, por exemplo. Isso permite uma absorção e aproveitamento muito melhor pelo organismo.

Como escolher a melhor opção possível?

A Farmina oferece dietas alinhadas à natureza dos cães, utilizando o conceito de nutrição para carnívoros, ricas em ingredientes nobres e elementos saudáveis. Veja as principais características das dietas da Farmina:

- Livres de transgênicos

- Com apenas conservantes naturais

- Sem adição de glúten

- Baixo índice glicêmico

- Com frutas e essências botânicas

- Mais de 90% das proteínas são de origem animal

- Com fórmulas funcionais

E para escolher uma opção que seja adequada para o caso do seu pet, seja ele um Samoieda, um SRD ou até mesmo um felino, utilize o Plano Nutricional Farmina. Através desse sistema, você vai receber a indicação de uma dieta personalizada. Os leitores do blog também contam com um benefício exclusivo: um desconto para aquisição do alimento. Clique aqui e solicite agora mesmo.

Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe um comentário abaixo ou entre em contato via redes sociais Farmina.