Categoria: Saúde e Bem-Estar

Capa de 'Alimentos funcionais e sua história - o Cranberry e a Camomila'

Alimentos funcionais e sua história - o Cranberry e a Camomila

Sempre na terceira semana do mês nós temos colocado em pauta o tema alimentos funcionais. No texto de hoje você vai saber um pouco mais sobre o Cranberry, uma fruta pouco conhecida por nós, brasileiros, e sobre a Camomila, uma das plantas com fins medicinais mais utilizadas no mundo.

A história do Cranberry

 O Cranberry é uma fruta originária da América do Norte, mais especificamente dos Estados Unidos. Seu cultivo é predominante nos Estados Unidos, Canadá, Chile e Polônia, detentores das maiores áreas de produção. Devido à característica de planta rasteira, as áreas de plantação são alagadas para que os frutos flutuem e, assim, através de máquinas modernas, sejam colhidos com maior facilidade.

No Brasil não há cultivo, e ainda não é comum seu consumo por ser muito difícil encontrá-la para venda in natura, e também pelo seu sabor amargo. No comércio encontra-se com mais facilidade o suco e também a versão da fruta desidratada, semelhante a uva passa.

Propriedades nutricionais e funcionais do Cranberry  

O Cranberry começou a ganhar destaque por suas propriedades funcionais, ou seja, benéficas à saúde, principalmente em relação às infecções. No século 17 os nativos americanos já tinham certo conhecimento sobre a fruta e seu uso como antisséptico para ferimentos causados por flechas indígenas. O uso com essa finalidade era eficaz devido a presença dos flavonoides do tipo antocianidina, que agem sobre as estruturas das células bacterianas, reduzindo os riscos de uma infecção.

Existem algumas substâncias no Cranberry com capacidade de inibir a aderência das bactérias nos órgãos, principalmente do trato urinário. Acredita-se que a fruta é capaz de ajudar a prevenir as infecções urinárias, o que é muito vantajoso para a saúde dos gatos, uma vez que eles são mais predispostos a doenças nesses órgãos. É importante destacar que ainda são necessários mais estudos para determinar a quantidade e o tempo de fornecimento ideal para confirmar o resultado positivo na prevenção dessas doenças.

Além de elementos antibacterianos, o Cranberry possui nutrientes importantes, como as vitaminas A, C e K. Há ainda minerais como cálcio, magnésio, manganês, fósforo, potássio, e o conhecido antioxidante betacaroteno. A fruta também é reconhecida pela alta quantidade de fibras solúveis, que são consideradas prebióticas. Essas fibras participam da manutenção da saúde do trato gastrointestinal. Como se não bastasse, o Cranberry contém um acidificante chamando ácido benzoico. Este ácido estimula o crescimento de microrganismos que são benéficos à flora intestinal,  como por exemplo Lactobacillus e Bifidobacterium.

A história da Camomila

A Camomila é uma planta originária do leste europeu e é reconhecida mundialmente pelos seus benefícios. Seu cultivo ocorre em climas temperados com elevada umidade do ar e com temperatura média abaixo de 20ºC. No Brasil, foi aclimatizada no sul e no sudeste, onde o clima favorece o melhor rendimento da planta.

A Camomila é muito utilizada nas terapias tradicionais populares, e suas propriedades terapêuticas foram motivos de diversas pesquisas que colaboraram para o uso farmacêutico.

Propriedades funcionais da Camomila       

Normalmente, a Camomila não é utilizada como alimento. Seu uso se dá através de preparações medicinais obtidas através da extração do óleo essencial da planta. Uma das substâncias que compõem esse óleo é o camazuleno. Trata-se de um componente bastante usado pelas indústrias farmacêuticas devido a sua capacidade anti-inflamatória e analgésica. Sua ação é eficaz por ajudar a inibir a COX-2, uma enzima que tem participação fundamental no processo inflamatório.

Os flavonoides também fazem parte das substâncias presentes no óleo essencial. A quercetina é um flavonoide encontrado na Camomila que possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e antimicrobianas. 

Dessa forma, podemos considerar a Camomila como uma das maiores fontes de compostos fitoterápicos existentes atualmente. Não é por acaso que a planta vem sendo estudada por décadas em busca de mais descobertas sobre suas propriedades funcionais e medicinais. Atualmente, 26 países no mundo possuem registro do uso da Camomila em sua farmacopeia, e o número pode aumentar ainda mais devido ao grande potencial fitoterápico desse vegetal.

As propriedades funcionais desses dois vegetais ainda estão sendo estudadas, portanto ainda não temos a dimensão exata do efeito desses compostos no organismo, mas os resultados têm sido promissores.

Caso você tenha dúvidas ou sugestões a respeito deste tema, deixe um comentário abaixo ou entre em contato através das nossas redes sociais.

Referências

ALONSO, J. R. Tratado de Fitomedicina: bases clínicas y farmacológicas. Buenos Aires: ISIS Ed. SRL; 1998.

HOWELL, AB.; VORSA, N.; DER MARDEROSIAN, A.; FOO, LY. Inhibition of the adherence of P-fimbriated Escherichia coli to uroepithelial-cell surfaces by proanthocyanidin extracts from cranberries. The New England Journal of Medicine. v.339 n.15 p. 1085-1086, 1998.

RAZ, R.; CHAZAN, B.; DAN, M. Cranberry Juice and Urinary Tract Infection. Clinical Infectious Diseases. v.38, n.10, p. 1413–1419, 2004.

SINGH, O.; KHANAN, Z.; MISRA, N.; SRISVASTAVA, M.K. Chamomile (Matricaria chamomilla L.): An overview. Farmacognosy Reviews. v.5, n9. p.82-95, 2011.

SRIVASTAVA J. K.; PANDEY M.; GUPTA S. Chamomile, a novel and selective Cox-2 inhibitor with anti-inflammatory activity. Life Science v.85, n.19-20, p.663-669, 2009.

TRAMIL, W. Scientific Researtch and Popular Use of Medicinal Plants in the Caribian. 4. ed. Sto. Domingo: EndaCaribe, 1989.