Categoria: Saúde e Bem-Estar

Capa de 'A história da nutrição de cães e gatos (parte 2) – O salto de qualidade e as novas opções'

A história da nutrição de cães e gatos (parte 2) – O salto de qualidade e as novas opções

No nosso primeiro texto sobre a história da nutrição de cães e gatos falamos sobre como tudo começou, em 1860, quando fornecer um alimento pronto e completo era o que as pessoas procuravam na época, facilitando muito o manejo alimentar dos cães.

Neste artigo, saiba mais sobre os produtos que tiveram um salto de qualidade nas últimas décadas com novas opções para diferentes consumidores, segmentações por categorias e até alimentos formulados para tratar problemas de saúde.

A melhora na qualidade nas últimas décadas

No Brasil, apenas na década de 1970 começou a produção de alimentos completos para cães e gatos, já extrusados. A qualidade dos produtos foi evoluindo com lançamentos de diversas opções ao longo dos anos. Nessa época já existiam no mundo alimentos formulados para filhotes e a novidade não demorou para chegar aqui. Na década de 1980, o Conselho Nacional de Pesquisa da Academia Nacional de Ciências dos EUA publicou os requisitos nutricionais para cães e gatos (chamado de NRC), e publicou perfis atualizados em 2006 que refletem a evolução da ciência e a compreensão da nutrição animal. O NRC é utilizado como referência para as empresas formularem as rações desde então.

No final dos anos 60, a Associação de Autoridades Americanas de Controle de Alimentos (AAFCO) desenvolveu a primeira regulamentação para a indústria de alimentos. Essa organização definiu diretrizes de fabricação e rotulagem, adicionando assim aos alimentos comerciais para cães e gatos um novo nível de consistência e confiabilidade. No Brasil, a definição de regras e a fiscalização das indústrias de alimentação animal é feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e pela ANVISA, o que garante a qualidade, segurança e uniformidade de todos produtos, independentemente da categoria ou preço. Para a formulação dos produtos as indústrias brasileiras seguem as recomendações nutricionais estipuladas pelo NRC, FEDIAF (Federação Europeia da Indústria de Alimentos para Animais de Estimação), AAFCO e Abinpet (Associação Brasileiras da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).

Na década de 1990 os produtos no Brasil e no mundo já contavam com todos os avanços que a nutrição de cães e gatos teve nas décadas anteriores com milhares de pesquisas nos mais conceituados centros de estudos no mundo. Já tínhamos opções de produtos para fase de vida (filhote ou adulto), com sabores e fontes de proteína diferentes, e categorizados pelas empresas por nível de qualidade: Standard, Premium e Super Premium, e mais recentemente a Hyper Premium, oferecendo ingredientes e nutrientes muito diferenciados em relação aos primeiros alimentos industrializados.

As diferenças entre Standard, Premium, Super Premium e Hyper Premium

Logo que a as rações começaram a ser produzidas e comercializadas no Brasil, existia apenas um tipo de padrão de qualidade, que era correspondente às rações “standard” atuais.  Com a chegada de novas marcas americanas e europeias, novos padrões foram estabelecidos. Veja a diferença entre cada um deles:

Standard: são rações balanceadas e completas, capazes de atender integralmente às exigências nutricionais básicas de cães ou gatos. Os alimentos do tipo Standard seguem à risca os requerimentos nutricionais estabelecidos pelas associações e centros de pesquisa que citamos anteriormente, e são fiscalizados e regulados nas mesmas regras que todos os outros alimentos comercializados. Essa categoria oferece, portanto, alimentos de qualidade assegurada por um valor mais econômico por não contar com ingredientes diferenciados e ter uma quantidade menor de proteína.

Premium: são produtos de melhor qualidade, formulados com uma maior proporção matérias-primas de origem animal, podendo conter quantidades moderadas de ingredientes de origem vegetal, principalmente grãos. Contém ainda alguns ingredientes extras, que não são essenciais, mas contribuem para a boa saúde do animal.

Super Premium: os alimentos dessa categoria contam com quantidades maiores de matérias-primas de origem animal, que são as melhores para animais carnívoros, como cães e gatos. Com isso, o pet necessita ingerir uma menor quantidade para atingir os seus requerimentos nutricionais, produzindo menor volume de fezes. A quantidade de proteína consequentemente é maior que nos alimentos premium. Geralmente, as fórmulas contam com ingredientes diferenciados, que não são essenciais, porém complementam a nutrição dos pets. Prebióticos (para saúde intestinal), sulfato de condroitina e glicosamina (para saúde articular), fosfatos para reduzir a formação de tártaro nos dentes, fibras especiais para reduzir o odor das fezes e minerais quelatados (são melhor absorvidos) são exemplos desses ingredientes especiais.

Hyper Premium:  essa categoria é mais recente e está inserida em um conceito de alimentação que respeita a origem e os instintos de cães e gatos. Os produtos Hyper Premium são formulados sem grãos ou com cereais ancestrais, sendo livres de transgênicos, sem adição de glúten e utilizam apenas conservantes naturais. São produtos com controle nas fontes de carboidrato e amido, oferecendo um alimento completo e com baixo índice glicêmico. Isso torna as rações Hyper Premium excelentes opções, pois são as mais ricas em matérias-primas de origem animal e ingredientes nobres.  A digestão, absorção e utilização da proteína de origem animal é maior em cães e gatos, já que são carnívoros, por isso esses produtos oferecem o que há de melhor para eles. Além disso, as formulações podem conter essências botânicas, que são vegetais como alfafa, aloe e vera, chá verde, cúrcuma entre outros com propriedades antioxidantes. Essas essências reproduzem a tendência dos animais de selecionar de forma instintiva as plantas que favorecem a manutenção do seu estado de saúde e melhoram o seu bem-estar. Dentro dessa categoria, existem ainda os produtos funcionais, que visam fornecer nutrientes que vão ajudar o organismo a se equilibrar e consequentemente se defender de possíveis enfermidades. “Funcional” vem da função extra que os alimentos trazem além da nutrição necessária para manter a vida.

Os alimentos coadjuvantes

Um dos mais recentes avanços dos alimentos para cães e gatos foram os produtos especialmente formulados para auxiliar na prevenção e tratamento de problemas de saúde. Os chamados alimentos coadjuvantes ou dietas de prescrição, pois são prescritas pelo Médico Veterinário, foram um marco na nutrição dos pets. Esses alimentos atuam como coadjuvantes em tratamentos de diferentes doenças, como insuficiência cardíaca e renal, problemas digestivos, cálculos na bexiga e problemas urinários, alergias alimentares, obesidade, entre outros. A função dos alimentos coadjuvantes é ajudar a prevenir ou reduzir a progressão da doença, melhorando o bem-estar e aumentando a longevidade do animal.

A Farmina trouxe o conceito de alimentos Hyper Premium, com suas linhas N&D Grain Free, N&D Pumpkin, N&D Ancestral Grain e N&D Quinoa com produtos funcionais. As fórmulas da Farmina foram cientificamente desenvolvidas para a natureza de cães e gatos, onde mais de 90% das proteínas são de origem animal, além de essências botânicas, entre outras características que você pode conferir no site.

Entre os alimentos coadjuvantes, a Farmina oferece a linha Vet Life, a primeira dessa categoria a ser totalmente natural, com produtos para problemas renais, urinários, gastrointestinais, hepáticos, alérgicos, cardíacos e para obesidade e diabetes. Caso tenha dúvidas sobre essas e outras linhas, não hesite em nos contatar através de um comentário abaixo, ou nas nossas redes sociais.